0
Logo do Bastidores
Foto: terra

Bastidores

“O amor é um ato de resistência”, diz Ronaldo Fraga no SPFW

Estilista participou de sessão de autógrafos após levar modelos seminuas à passarela da semana de moda

20 out 2015
12h01
  • separator
  • comentários

O mineiro Ronaldo Fraga sempre surpreende com os conceitos que leva para a passarela por trás de suas criações. Nesta segunda-feira (19), não foi diferente. "O amor é um ato de resistência", afirma, explicando as motivações que o levaram a desenvolver uma coleção que fala de amor.

Siga Terra Estilo no Twitter

"O amor é um ato de resistência", afirmou Ronaldo Fraga
"O amor é um ato de resistência", afirmou Ronaldo Fraga
Foto: Rodrigo Moraes/ Futura Press

O estilista falou com o Terra durante a sessão de autógrafos do seu livro Caderno de Roupas, Memórias e Croquis, que traz todas as suas coleções, após atender uma longa fila de fãs. "Quando fizemos a primeira edição, ela se esgotou em 45 dias. Aí a editora fez agora quatro coleções que tinham ficado de fora. O que me chamou atenção é um interesse das pessoas pelo desenho à mão livre, pelas histórias. Tanto que está despertando interesse não só de pessoas do mundo da moda, mas também de crianças, de pessoas das artes visuais."

Sobre o desfile, Fraga afirma que a mensagem por trás dos modelos tirando as peças na passarela é que "tem uma coisa muito mais importante do que a roupa, que é o amor, que está acima do gênero". O estilista ressalta que o recado sobre amor é para rebater os tempos que vivemos hoje, de acordo com ele, um tempo "árido". "Em tempos de guerra não há transgressão maior do que o amor. No momento que estamos passando, é isso que temos que reforçar", diz o estilista, que teve sua loja em Belo Horizonte assaltada no início do mês.

In e out

Fora do mundo da moda, o estilista também classifica o que está em baixa ou em alta. "O que está em out são as falcatruas políticas. Estamos torcendo para que essa onda vá embora. E o que está in é reforçarmos o afeto, o amor pelo outro, isso tudo acima da mercantilização onde tudo tem um preço, onde tudo é pra se vender. Eu acredito nessa corrente, essa era da mercantilização começou na década de 90 e influenciou o mundo, influenciou o design, e ela começa a dar sinais de desgaste."

Com desfile conceitual, Ronaldo Fraga explora o amor

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade