PUBLICIDADE

SPFW: 9 tendências que devem emplacar já e no pós-pandemia

29 jun 2021 13h08
| atualizado às 13h23
ver comentários
Publicidade

A 51ª edição do SPFW aconteceu no último domingo (27) após cinco dias de apresentações 100% virtuais de 43 marcas. Os fashion filmes apontaram alguns dos caminhos que a moda deve tomar a partir de agora e no pós-pandemia, quando pudermos sair sem medo e com a vacinação muito mais adiantada do que hoje.

João Pimenta
João Pimenta
Foto: Divulgação / Elas no Tapete Vermelho

Looks coloridos, para festejar o período para sair ou até para permanecer em casa, trazendo alegria. Modelagens amplas, afinal conforto é o que estamos acostumados a ter. Vestidos largos, com volumes, para dançar, sair, sem amarras. Roupas sem gênero, para todos se vestirem como quiser e com o que quiser também foram vistas na maioria das coleções. Muito crochê e roupas sustentáveis vieram para ficar entre as preferências fashion.

Confira 9 tendências para agora e para várias outras temporadas

"Vestidos para dançar"

Vestidos de Carol Bassi, Isabela Capeto e Ronaldo Silvestre (Fotos: Divulgação)
Vestidos de Carol Bassi, Isabela Capeto e Ronaldo Silvestre (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Vestidos amplos, que conferem movimento e liberdade ao corpo, estão entre as principais tendências mostradas nas apresentações virtuais das grifes. Podem vir com babados, com estampas e com trabalhos manuais.

Looks sem gênero

Looks da LED, João Pimenta, AZ Marias e Martins (Fotos: Divulgação)
Looks da LED, João Pimenta, AZ Marias e Martins (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Muitas grifes, como LED, João Pimenta, AZ Marias e Martins, mostram looks que podem ser usados por pessoas de todos os gêneros, incluindo blazers, calças, casacos, moletons e camisas amplas.

Looks amplos

Looks de Ronaldo Silvestre, Juliana Jabour e Neriage (Fotos: Divulgação)
Looks de Ronaldo Silvestre, Juliana Jabour e Neriage (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Vestidos, calças, túnicas amplas estão na ordem do dia das tendências. Looks como os de Ronaldo Silvestre, Juliana Jabour e Neriage provam isso. Depois de tempos em casa com roupas confortáveis, quase ninguém vai querer looks justos, não é? Juliana Jabour, que fez o look rosa (no centro), usou em média quase 30 metros de tecidos para fazer a coleção do SPFW, que serão colocados à venda em versão mais comercial e menos exagerada.

Crochê

Crochê do Projeto Ponto Firme, LED e Atelier Mãos de Mãe (Fotos: Divulgação)
Crochê do Projeto Ponto Firme, LED e Atelier Mãos de Mãe (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

O conforto tão necessário atualmente vem também pelos trabalhos manuais, como o crochê. Nos looks das fotos, vestido de feito por ex-detentos do Projeto Ponto Firme, capitaneado por Gustavo Silvestre, que também usa resíduos têxteis para construir os looks. O vestido colorido e alegre é da LED e o conjunto de top e shorts do Atelier Mãos de Mãe entra na produção com camisa branca.

Camisa branca

Looks do Atelier Mãos de Mãe e da Aluf (Fotos: Divulgação)
Looks do Atelier Mãos de Mãe e da Aluf (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

A camisa branca é peça fundamental em vários looks há tempos. A peça básica também apareceu em várias grifes do SPFW, usadas para criar produções bonitas e diferentes, como as propostas pelo Atelier Mãos de Mãe e da Aluf. Pode pegar a sua guardada no armário e crie várias produções diferentenas.

Jeans eterno

Soul Básico, Ronaldo Silvestre, Isabela Capeto e Rocio Canvas (Fotos: Divulgação)
Soul Básico, Ronaldo Silvestre, Isabela Capeto e Rocio Canvas (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

O jeans vai muito além das calças e, assim como a camisa branca, o tecido se mantém firme e forte entre vários looks apresentados no SPFW, como o casaco em patchwork da Soul Básico, a jaqueta com vários bolsos de Ronaldo Silvestre, o conjunto de jaqueta e calça pintado de Isabela Capeto e o conjunto em jeans claro e modelagem larga da Rocio Canvas.

Leggings e meias estampadas

ÀLG e Another Place (Fotos: Divulgação)
ÀLG e Another Place (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Se por uma lado, roupas amplas pedem passagem, por outro, leggings e meias calças apareceram em alguns dos looks, para todos os gêneros, como nas propostas da ÀLG  (fotos da esquerda e da direita) e da Another Place (centro). Observe que as peças sempre vêm com outras mais largas, como jaquetas.

Sustentabilidade

Sustentabilidade nos looks da Aluf, de Ronaldo Silvestre, Flávia Aranha e Projeto Ponto Firme (Fotos: Divulgação)
Sustentabilidade nos looks da Aluf, de Ronaldo Silvestre, Flávia Aranha e Projeto Ponto Firme (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Tecidos produzidos de forma sustentável e reutilização de matérias-primas estão entre os pontos fundamentais de muitas grifes que se apresentaram no SPFW, como a Aluf, que escolhe tecidos que não agridem o meio ambiente. Ronaldo Silvestre, Flavia Aranha e Projeto Ponto Firme criam a partir de sobras de tecidos. Flávia Aranha, aliás, reutilizou cerca de 500 kg de tecidos acumulados em seu ateliê no último ano e tingiu com produtos naturais, como casca de cebola e palha de milho.

Estampas coloridas

Meninos Rei, Triya, Isabela Capeto e João Pimenta (Fotos: Divulgação)
Meninos Rei, Triya, Isabela Capeto e João Pimenta (Fotos: Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

E para fechar a lista de tendências mostradas no SPFW, as estampas vem coloridas figurativas, geométricas e misturadas foram recorrentes nas apresentações, como nos looks das marcas Meninos Rei, Triya, Isabela Capeto e João Pimenta. Se jogue e torça para que a vacina e a ciência vençam o vírus para que todos possamos sair à rua e comemorar com alegria e cores o pós-pandemia.

Veja Live completa sobre as tendências do SPFW

;

Elas no Tapete Vermelho
Publicidade
Publicidade