1 evento ao vivo

Político italiano critica capa da Vogue com modelo senegalesa

Membro da Liga Norte disse que beleza italiana seria mulher bran

10 fev 2020
17h46
  • separator
  • 0
  • comentários

Um político do partido nacionalista Liga Norte gerou polêmica na Itália ao criticar a capa da revista Vogue estampada pela senegalesa Maty Fall Diba, de 18 anos.

Estrela do último desfile da marca Valentino, Diba nasceu no Senegal, onde morou até os nove anos de idade. Depois, mudou-se para a Itália e vive atualmente em Chiampo, na província de Vicenza. A modelo aparece na capa da Vogue sob as lentes do fotógrafo Paolo Roversi e com o título "Italian Beauty" ("Beleza italiana", na tradução livre).

      Ver essa foto no Instagram

I?d love to say so many things right now, but honestly I can?t find the appropriate words. Every word that comes to my mind in this moment cannot properly express what I?m feeling. I would just love to thank everybody, from the agency (@imgmodels) to the members of @vogueitalia , @pg_dmcasting, @samuel_ellis for the casting and of course the brilliant photographer @roversi , who gave me the opportunity to represent my second home. I had so much fun, thank you from the bottom of my heart??

Uma publicação compartilhada por Maty Fall Diba (@dibaamaty) em 6 de Fev, 2020 às 4:41 PST

Daniele Beschin, conselheiro da Liga Norte em Arzignano, gerou polêmica ao dizer que, para ele, a beleza original de Chiampo seria uma mulher branca. "Para mim, uma 'chiampese doc' é uma garota solar, branca", escreveu o político, após o prefeito de Chiampo, Matteo Macilotti, comemorar o fato da modelo estar na capa da Vogue.

O subsecretário do Ministério do Interior da Itália e prefeito de Vicenza, Achille Variati, criticou o político da Liga Norte: "Não pode ter espaço para o racismo nas instituições da República italiana". O líder da Liga Norte da região do Vêneto, Stefano Fracasso, também repreendeu o gesto de Beschin: "Fez bem o prefeito de Chiampo ao expressar o orgulho da sua comunidade", disse.

O partido, conhecido por ser encabeçado por Matteo Salvini, também decidiu afastar Daniele Beschin da suas funções em Arzignano, além de emitir uma nota ressaltando que não compactuava com as declarações do conselheiro. Nas redes sociais, a modelo disse que estava feliz e "sem palavras" para agradecer a oportunidade de representar a Itália, "sua segunda casa".

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade