PUBLICIDADE

Emannuelle Junqueira investe em moda sustentável para produção de vestidos de noivas

Estilista atua com moda sustentável há 23 anos e cria modelos longe da padronização imposta para casamentos

22 jul 2022 - 17h37
Ver comentários
Publicidade
Emannuelle Junqueira investe na moda sustentável para fugir de padronização em vestidos de casamento.
Emannuelle Junqueira investe na moda sustentável para fugir de padronização em vestidos de casamento.
Foto: Instagram/@emannuellejunqueira / Estadão

Transformar um vestido antigo ou que não serve mais em uma roupa nova pode parecer difícil para alguns, mas para Emannuelle Junqueira não. Criada em um ambiente onde sempre aprendeu a transformar uma roupa em outra, ela entendeu que era possível criar vestidos de noivas com tecidos de outras peças de roupa.

"Minha mãe sempre fez essa história, de transformar uma roupa em outra. Por exemplo, um vestido que já não servia mais, ela pegava, desmanchava e fazia outra peça. Vivi isso a minha vida inteira e desde o começo do ateliê segui com essa ideologia", conta Mannu Junqueira.

Há 23 anos, Emannuelle cria vestidos de noivas utilizando tecidos de outras peças de roupa. "Algumas clientes queriam, de alguma forma, usar uma parte do vestido da mãe, por exemplo, ou um tecido que até queriam usar. De repente, a gente aplicava só uma parte nesse vestido e isso faz parte do DNA da minha marca", diz.

Pensando na moda sustentável, Mannu enxerga a sustentabilidade além de algo ecológico, mas também como "desenvolvimento de equipe". "Fazer com que a equipe tenha mais conhecimento e é assim que funciona no ateliê. Eu enxergo a sustentabilidade dessa forma e faço quando posso. Acredito nisso porque não produzo estoque, pois todo meu produto é baseado em pedidos", fala.

Por não produzir vestidos a pronta entrega e nem em estoque, o processo de criação acaba sendo "bem customizado" por ser uma produção diferente de uma marca em larga escala.

"Tenho uma conversa com a noiva ou com a mulher que quer um vestido, e eu começo ali, do zero, entendendo e absorvendo um pouco da história e do estilo dela para começar a criação. Depois eu tenho vários tecidos e vou montando no corpo dela, ali na hora. Em seguida, faço um croqui e começamos as provas. Considero um mergulho muito profundo no que meu ateliê se propõe a fazer", fala.

Geralmente, Emannuelle Junqueira entrega os pedidos de dez a sete dias antes do evento da cliente que a procurou. "Eu já quis que minha roupa tivesse em multimarcas, mas não encaixa. As roupas que produzimos tem outros processos e são todos artesanais, por isso que faço todos internamente — inclusive bordados e aplicações", explica.

Diferente dos vestidos que se vê nas diversas lojas de noivas, as produções da estilista não seguem os padrões que a maioria das pessoas estão acostumadas. "Eu sentia uma necessidade de algumas mulheres, inclusive eu, de passar pelo ritual do casamento sem entrar naquele padrão imposto, onde tudo é igual. E eu sempre fui avessa a padronização", diz.

A estilista quis entender os gostos dessas mulheres mais modernas para encontrar uma "liberdade e aconchego" em um momento tão especial da vida, como o casamento.

"É um aconchego para essas mulheres conseguirem usar e passar por esse processo sem ter que entrar nesse padrão. Trazer fluidez para os vestidos de noiva, quebrar a dureza daquela formalidade. A não padronização é o que me move todos os dias, querer que aquela mulher seja cada vez mais ela mesma", fala.

Estadão
Publicidade
Publicidade