0

Tricô, conforto e maxijoias nos desfiles de Minas

3 out 2017
21h45
atualizado em 4/10/2017 às 10h54
  • separator
  • comentários

As apresentações do line-up oficial da 21ª edição do Minas Trend Preview começaram nesta terça-feira (3) com desfile das empresas afiliadas ao Sindijoias, que responde por 34,8% das exportações brasileiras de joias e bijuterias. Na sequência, o mineiro Lucas Magalhães apresentou peças de tricô, sua especialidade, ao lado pelo sintético, tafetá e gaze.

Desfile Sindijoias (Foto: Marcelo Soubhia/Agência Fotosite/Divulgação)
Desfile Sindijoias (Foto: Marcelo Soubhia/Agência Fotosite/Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Depois, subiram na passarela Mollet, Natalia Pessoa, Plural e Unity Seven . Tricôs, moda festa e ênfase nos acessórios maximizados, que garantem um visual poderoso e forte, marcaram os desfiles.

Nem podia ser diferente, já que a moda mineira traz a expertise de bordados e trabalhos manuais entranhados em seu DNA. Das 10.899 industrias, que geram 132.857 empregos, as empresas do setor de joias, bijuterias e acessórios são 283, gerando 1.441 empregos.

Joias e Bijuterias
Maxicolares marcaram a apresentação do Sindjoias (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Maxicolares marcaram a apresentação do Sindjoias (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Ao som do coral do Sesi Minas, posicionado sob o ipê amarelo de tecido que enfeita a passarela, modelos entraram com vestidos de cetim em off white, produzidos pela grife Madrepérola, com voltas e mais voltas de colares, além de brincos e pulseiras. O primeiro look a entrar veio com cascata de pérolas, que desciam no vestido, como se estivessem bordadas. Cristais, brilhos e correntes se mesclavam com materiais torcidos e sobrepostos. Além de peças estruturadas, com volumes em 3D vazados.

Colares de vestir no desfile do Sindijoias (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews
Colares de vestir no desfile do Sindijoias (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Com styling de passarela, tudo pode vir junto e misturado: maxicolares e maxibrincos. Na vida real, dá para optar por um ou outro. E também vale usar acessórios de vestir. Fazem as vezes dos bordados com a vantagem de ser usado em looks diferentes, dependendo da ocasião e do estilo de cada uma. Assim, vale destacar as peças com ombreiras e dorso, colocadas sobre os vestidos claros. Mas que podem vir também sobre outras peças.

Colares e brincos com volumes. formas torcidas e mescla de cristais (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Colares e brincos com volumes. formas torcidas e mescla de cristais (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

A volta de desfiles de joias e bijoux, agora sob o guarda-chuva do sindicado do setor, é muito bem-vinda ao Minas Trend, já que o Estado é uma das referências de metais e pedras preciosas do Brasil.

Lucas Magalhães

Estampas gráficas bicolores de Lucas Magalhães (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Estampas gráficas bicolores de Lucas Magalhães (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

O mineiro Lucas Magalhães faz do tricô e da estamparia seu ponto forte. Em seu desfile, a pegada jovem e esportiva apareceu junto a outros tecidos. As estampas gráficas, ora em listras, ora emaranhadas, aparecem bicolores, como bege ou mostarda e preto, azul e branco, e preto e branco.

Listras gráficas no desfile de Lucas Magalhães (Fotos: Francisco cepeda/AgNews)
Listras gráficas no desfile de Lucas Magalhães (Fotos: Francisco cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Linhas riscadas sobre tons escuros e listras tricolores também foram vistas. Desenhos coloridos em looks inteiros, para homens e para mulheres. A mistura de cores surge ainda nos sapatos, feitos em colaboração com a Nuu Shoes, como nas botas tricolores.

Maxibrincos de Lucas Magalhães (Fotos: Francisco cepeda/AgNews)
Maxibrincos de Lucas Magalhães (Fotos: Francisco cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Os maxibrincos unitários, assinados por Carlos Penna, dão relevância aos looks. Saias, calças, casacos se misturam na coleção do estilista, inspirada nas relações humanas e sua interação com os dias atuais.

Molett

Moletom com resina plastificada são tendência: Molett (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Moletom com resina plastificada são tendência: Molett (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Moletons, plastificados, formas amplas e conforto foram os motes da coleção da Molett. Chamada de 404, nome que vem do erro que aparece na internet, a coleção apostou nos tons de preto, branco, cinza e vermelho, muito vermelho, que é tendência e foi visto no desfile de abertura do evento.

Cinza mescla, preto plastificado e xadrez em patchwork da Molett (Fotos: Francisco Cwepeda/AgNews)
Cinza mescla, preto plastificado e xadrez em patchwork da Molett (Fotos: Francisco Cwepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

A modelagem confortável vem em moletons encorpados com cortes perfeitos, de alfaiataria, sobrepostos. As peças aparecem sem gênero: calças, blusões, casacos com capuz estão lá.

Vermelho marcou a coleção da Molett (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Vermelho marcou a coleção da Molett (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Ilhoses unitários, brilho do plástico, xadrezes com as cores da coleção transformavam o que poderia ser uma peça comum em algo desejável e antenado com o que tem-se visto nas passarelas e nas ruas. E, para completar, maxibrinco, que é mais do que tendência, e pochetes verticais, usadas transversais ou até mesmo na mão.

Natalia Pessoa

Tricô com mistura de estampas, volumes justos e mais largos e brilho de natalia Pessoa (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Tricô com mistura de estampas, volumes justos e mais largos e brilho de natalia Pessoa (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

O tricô surgiu pela segunda vez na passarela do Minas Trend com a coleção de Natalia Pessoa. Feminino e sensual, as peças aparecem justas ao corpo ou em godês e pulls.

Natalia Pessoa se inspirou nas costa tropical brasileira (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Natalia Pessoa se inspirou nas costa tropical brasileira (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Inspirada nas paisagens das costas brasileiras, as estampas vêm com folhagens, flores a partir das obras do artista plástico Tom veiga. Listras, xadrezes e lisos também aparecem nos looks.

Estampas tropicais, listras e xadrezes de Natalia Pessoa (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Estampas tropicais, listras e xadrezes de Natalia Pessoa (Fotos: Francisco Cepeda/AgNews)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Babados, assimetrias, bordados com paetês tiram monotonia das peças, que aparecem em fios opacos, brilhantes e até com misturas de vinil. As estampas vêm misturadas, num tipo de patchwork. E a assimetria surge também nas mangas.

Plural

Franjas e tons de cinza na coleção da Plural (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)

O conforto também marcou a coleção da Plural, marca liderada por Gláucia Fróes, que apostou em tecidos como tweed e moletom encerados, jacquards, viscose, veludo molhado e canelado, couro e moletom. Os tons de cinza e verde-mate dominaram as peças. Franjas em cascata e babados também marcaram presença.

Listras em twedd, veludo molhado e verde: Plural (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)
Listras em twedd, veludo molhado e verde: Plural (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Nessa busca pelo conforto natural, os shapes vêm amplos, tendência em alta atualmente, em peças com corte de alfaiataria, com ou sem pregas. Amarrações, quimonos, vestido envelope, listras em três tonalidades do cinza, couro com tweed. Algumas peças vinham com cortes a fio, inacabadas, estruturadas. Sim, confortáveis e estilosas. E detalhe: maxibrincos unitários.

Unity Seven

Flores no desfile da Unity Seven (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)
Flores no desfile da Unity Seven (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Batizada de Art Bloom, a coleção da Unity Seven apostou na feminilidade, com vestidos fluidos longos, também com babados. Estampas de flores grandes, em fundos escuros ou mais claros marcaram a coleção.

Brilho e babados nas mangas da Uniy Seven (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)
Brilho e babados nas mangas da Uniy Seven (Fotos: Ze Takahashi/Agencia Fotosite/Divulgação)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Os trabalhos que lembram origamis davam formas a dorsos e mangas, dessa vez sem estampas. Modelos com cores doces, como branco, azul, rosinha, champanhe vinham em cetim, organza, tule e renda, mostrando uma moda festa chique e leve.

Elas no Tapete Vermelho

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade