2 eventos ao vivo

"Mulher plus size pode tudo", diz especialista; veja vídeo

8 mar 2021
09h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Dia da Mulher é comemorado nesta segunda-feira, 8 de março. Para refletir um pouco sobre o assunto, publicaremos esta semana série de vídeos com mulheres abordando temas pertinentes ao universo feminino. Para começar, convidamos a especialista no mercado plus size Dani Rudz, também influenciadora digital.

Dani Rudz
Dani Rudz
Foto: Reprodução/Instagram / Elas no Tapete Vermelho

"A moda é uma ferramenta de inclusão na sociedade, de encontrar suas tribos, de você se expressar, mas quando isso é tirado de alguém, promove-se um veto e um achatamento. A mulher gorda, por muitos anos, vem sendo achatada, vem sendo excluída. Hoje já temos mais escolhas, mas em comparação ao mercado de moda regular, não temos opção", afirmou Dani Rudz, que participou de live no perfil do Instagram do Elas no Tapete Vermelho em 2020.

Ela lembra que moda tem o poder de levantar a autoestima, para que a mulher possa se expressar, encontrar seus pares, mas também pode achatar e fazer com que essa pessoa perca. "Já vi muitas mulheres gordas deixando de conviver em eventos, encontros com  famílias, conhecer pessoas pelo simples fato de estar gorda e não ter o que vestir", explicou.

Veja vídeo completo aqui

Para a especialista, o mercado da moda tem que oferecer mais opções para que as mulheres plus size possam se encaixar nos sete estilos fashion universais. Dani lembrou ainda que a gorda bem resolvida pode tudo. "Navega por todos os estilos. Não tem isso que não pode alcinha, não pode listras, não pode uma roupa mais justa."

Dani Rudz
Dani Rudz
Foto: Reprodução/Instagram / Elas no Tapete Vermelho

Dan Rudz afirmou ainda que o corpo do gordo não é público. "Ele não está disponível para suas críticas ou para falsas preocupações em relação à saúde. Existem magras saudáveis e não saudáveis. Existem gordas saudáveis e não saudáveis. As pessoas, enquanto sociedade, precisam parar de se sentir à vontade apontando o corpo do outro", disse.

E finalizou: "Como mulher, negra e gorda, quero pedir que você acolha, pratique a reciprocidade, a sororidade, o respeito ao próximo de fato. Que a gente possa ter mais amor e um pouco mais do olhar acolhedor".

Veja também:

BBB: "Doeu em mim, como na Camilla e no João", diz top negra
Elas no Tapete Vermelho
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade