PUBLICIDADE

Concurso que revelou Gisele busca modelos fora dos padrões

29 jun 2021 10h50
ver comentários
Publicidade

Foi-se o tempo em que 1 cm ou 2 cm a mais faziam toda a diferença na carreira dos modelos. Hoje, já não é necessário ter 1,75 m de altura ou 90 cm de quadril. Tanto que o concurso "The Look Of The Year", que lançou Gisele Bündchen, nos anos 1990, abriu inscrições para selecionar interessados na carreira, cuja única exigência é ter 16 anos.

Gisele Bündchen no concurso em 1994
Gisele Bündchen no concurso em 1994
Foto: Arquivo Pessoal/Liliana Gomes / Elas no Tapete Vermelho

A idade é a mínima estipulada pela legislação para início no mercado de modelos profissionais. "Hoje o mercado demanda talentos por sua personalidade e autenticidade, valorizando cada pessoa como única", afirma Liliana Gomes, empresária de top models responsável pelo concurso atualmente.

Foi ela quem, nos anos 1990, esteve à frente do The Look Of The Year, concurso até então realizado pela extinta agência Elite no Brasil, quando revelou nomes como Gisele Bündchen, Isabeli Fontana, Michelle Alves, Raica Oliveira, Ana Beatriz Barros e Carol Ribeiro.

Vejo vídeo antigo de Gisele contando sobre o início da carreira

Hoje, Liliana comanda sua própria agência, a JOY Model - em sociedade com o empresário Marcelo Fonseca - que, com 13 anos de operação, figura entre as líderes do mercado e representa nomes como Lais Ribeiro, Claudia Liz e Loiane Bienow.

Reeditado e relançado sob a tutela da Joy Model desde 2013, o The Look Of The Year atrai desde então mais de 20 mil inscrições por edição. Com a necessidade de distanciamento social, repaginou a edição anual do evento, que será realizado inteiramente em ambiente virtual - incluindo o desfile dos finalistas e a plateia de jurados, atentos em seus postos, nas "fileiras A" de uma videoconferência.

Raynara Negrine ficou em 3º ligar em 2017 na Fendi e na Chanel (Fotos: Divulgação/Joy Model)
Raynara Negrine ficou em 3º ligar em 2017 na Fendi e na Chanel (Fotos: Divulgação/Joy Model)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

"O formato digital do "The Look Of The Year" é mais acessível e não requer deslocamento, o que facilita para os candidatos. Para os tímidos, é também um ambiente que os deixa mais confortáveis, além de ser uma forma de nos reciclarmos, diante do atual cenário de pandemia que vivemos, conectando todos, sem deixar de lado o distanciamento e a segurança dos envolvidos", disse a empresária.

Peter Silva (Fotos: Divulgação/Joy Model)
Peter Silva (Fotos: Divulgação/Joy Model)
Foto: Elas no Tapete Vermelho

Recentemente, o evento revelou nomes como Peter Silva, jovem que trabalhava como ajudante de pedreiro e hoje desponta em revistas internacionais e campanhas de moda. Já estampou até ensaio na Vogue Portugal e saiu como destaque na Vogue Global Network. Peter ganhou na categoria masculina em 2020, cuja edição foi também 100% virtual. Raynara Negrine, terceira colocada em 2017, capixaba de origem humilde, roubou a cena nos últimos desfiles de grifes como Chanel, Fendi e Celine.

As inscrições acabam de ser iniciadas e estarão abertas até 20 de setembro, através do site: http://www.thelookoftheyear.com.br/. A final nacional do evento acontecerá em outubro, em formato 100% virtual.

Elas no Tapete Vermelho
Publicidade
Publicidade