1 evento ao vivo

Água de Coco encerra SPFW com Mickey na passarela

Marca de moda praia criou uma coleção cápsula inspirada no personagem

26 out 2018
22h59
  • separator
  • comentários

Encerrando a 46ª edição da São Paulo Fashion Week, a Água de Coco decidiu criar um momento de diversão na passarela. A grife fez uma coleção cápsula em homenagem aos 90 anos do Mickey, traduzindo elementos característicos do personagem para maiôs, biquínis e outras peças de beachwear.

No final da apresentação, o próprio Mickey e a Minnie (ou a fantasia oficial dos bonecos, enviada diretamente dos Estados Unidos), fizeram uma aparição sob chuva de confetis e ao som da trilha sonora dos parques da Disney. Para o E+, a estlista Liana Thomaz contou sobre essa novidade.

Confira:

Por que homenagear o Mickey?

No dia 18 de novembro, ele completa 90 anos. É uma coisa encantadora, vem do tempo dos nossos avós e atinge até os mais novos. Quando as crianças veem ele, se apaixonam. É tão mágico e acho de mais depois de 90 anos continuar com a mesma magia.

E como foi a conversa com a Disney?

Há um ano, o Renato [Thomaz, marketing da Água de Coco] teve essa ideia, porque já temos um licenciamento da Disney. Essa é a fantasia oficial, e ele nunca saiu da Disney para fazer nenhum desfile.

Então quer dizer que esse é o único Mickey do mundo?

Sim. Saiu no site da Disney que ele está viajando, ele não está nos parques e em nenhum outro lugar do mundo.

Como o personagem foi traduzido na coleção?

Trabalhamos com as cores dele, preto, branco, vermelho e amarelo. Também fizemos estampas de orelhas e botões, que é uma coisa lúdica para a passarela.

Em um momento delicado que estamos vivendo no Brasil, porque você decidiu falar de um personagem de desenho?

Para mim, todo mundo é igual. O que eu quero é o bem do brasileiro e de toda a nação. Que seja feita a vontade de Deus nas urnas, porque a gente precisa que esse país mude. A mensagem do Mickey é super positiva. O Brasil está vivendo um momento muito conturbado, as pessoas estão se agredindo, eu acho que as pessoas estão brigando por muito pouco. Eles estão abraçando uma causa que para mim é boba. Nós estamos falando de um país de 200 milhões de brasileiros, que tantos passam fome. Essa coisa de mulher, do outro é não sei o que, é a maior bobagem.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade