0

Vinho pode ajudar a engravidar? Estudo traz polêmica

Estudo diz que beber vinho pelo menos uma vez por semana pode aumentar as chances de gravidez. Entenda

30 out 2017
15h32
  • separator
  • comentários

Se você está planejando aumentar a família, talvez o vinho passe a fazer parte da sua lista de compras da semana. Uma pesquisa revelou que as mulheres que bebiam regularmente vinho tinto tinham reserva ovariana melhor, ou seja, era maior a quantidade de ovos presentes nos ovários em qualquer momento. Porém, o estudo polêmico é visto com cautela por diversos cientistas.

Vinho - Foto: Thinkstock
Vinho - Foto: Thinkstock
Foto: Foto: Thinkstock / Minha Vida

As descobertas do estudo feito pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, vão contra algumas orientações de que mulheres devem evitar bebidas alcoólicas quando querem conceber um bebê. Outros pesquisadores destacam inclusive que é necessária uma nova pesquisa, desta vez mais ampla, antes de alterar qualquer recomendação oficial.

O estudo, feito com 135 mulheres, apresentado no Congresso Anual da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, no Texas, mostraram que, enquanto o vinho tinto parece ser útil para quem quer engravidar, o vinho branco e a cerveja não estavam ligados a uma maior fertilidade.

As mulheres que consumiram mais de cinco porções de vinho tinto por mês desfrutaram de uma maior reserva de óvulos. Os pesquisadores disseram que essa ligação pode ser associada ao resveratrol, um composto anti-inflamatório presente em alta concentração no vinho tinto.

"É uma ideia interessante que uma pequena quantidade de vinho tinto possa estar positivamente associada à reserva do ovário. No entanto, devemos lembrar que a exposição do feto em desenvolvimento ao álcool pode causar danos irreversíveis ao desenvolvimento e, portanto, o consumo de álcool deve ser inferior a seis unidades por semana para as mulheres que desejam conceber", diz o professor Adam Balen, presidente da British Fertility Society.

Especialistas em fertilidade destacaram que o novo estudo de Washington foi realizado em apenas um pequeno número de mulheres e que, apesar de ajustar suas descobertas com base no índice de massa corporal e idade, não levaram em conta outros fatores que influenciam potencialmente na questão, como etnia e dieta dos participantes.

Eles disseram ainda que não há a explicação sobre os outros efeitos causados pela bebida regular e em pequenas quantidades de vinho tinto. Por outro lado, uma pesquisa dinamarquesa publicada no British Medical Journal em 2016 apontou que beber até 14 ou mais porções de álcool por semana não causaria influência negativa entre as chances de concepção. Na dúvida, sempre consulte seu médico, ok?

Minha Vida
  • separator
  • comentários
publicidade