0

Meningite é descartada como causa da morte de neto de Lula

Informações adicionais sobre o caso dependem de autorização da família

2 abr 2019
14h49
atualizado às 17h58
  • separator
  • 0
  • comentários

Um mês após a morte de Arthur Araújo Lula da Silva, neto do ex-presidente Lula, a Prefeitura de Santo André confirmou nesta segunda-feira (01) que a morte do garoto não foi causada por meningite meningocócica, como havia sido informado pelo hospital na época.

Foto: RICARDO STUCKER/DIVULGAÇÃO (EFE)
Foto: RICARDO STUCKER/DIVULGAÇÃO (EFE)
Foto: Getty Images / Minha Vida

O menino de 7 anos deu entrada no Hospital Bartira, da rede D'Or, em Santo André, às 7h20 do dia 1º de março com "quadro instável" e morreu às 12h11, "devido ao agravamento do quadro infeccioso de meningite meningocócica", de acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital.

O hospital ainda não se pronunciou sobre o novo laudo. Em nota, a prefeita informou que logo após a morte do menino, a Secretaria de Saúde encaminhou amostras coletadas no hospital para análises no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, obtendo resultados negativos para meningite, meningite meningocócica e meningococcemia.

"Apesar da notificação, o resultado do exame de líquor realizado no mesmo dia pelo próprio Hospital Bartira, acusou bacterioscopia negativa", diz nota da prefeitura.

Contudo, o comunicado não revela qual teria sido a causa da morte do menino "Informações adicionais relacionadas ao caso dependem de autorização expressa da família da criança", indicam.

Minha Vida
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade