0

Mariah Carey revela que tem transtorno bipolar: "Eu não queria acreditar"

Cantora contou que convive com a doença desde 2001; entenda como se dá o transtorno

12 abr 2018
15h47
atualizado às 18h17
  • separator
  • 0
  • comentários

As doenças que afetam a saúde mental podem ser difíceis de identificar, principalmente pela comum ausência de sintomas físicos. A cantora Mariah Carey revelou à revista People que tem transtorno bipolar desde 2001, tendo demorado para reconhecer e lutar contra a doença. O transtorno bipolar é um problema em que as pessoas alteram entre períodos de bom humor e depressão, com oscilações que podem ter alta ou baixa frequência.

Apesar de ter o transtorno há quase 20 anos, Mariah só buscou tratamento recentemente. Ela declarou que acreditava ter algum problema de sono. "Até pouco tempo atrás, eu vivi em negação, isolamento e constante medo que alguém iria me expor. Era um peso muito grande para carregar e eu não conseguia mais. Eu busquei e consegui tratamento, coloquei pessoas positivas à minha volta e voltei a fazer coisas que eu amo: escrever músicas", contou a cantora à People.

Ela agora está fazendo terapia e tomando medicação, e considera que o tratamento está funcionando. "Não está me fazendo me sentir muito cansada, lenta ou nada do tipo. Encontrar o equilíbrio é o mais importante", declarou.

Transtorno bipolar

O transtorno bipolar é um problema em que as pessoas alternam entre períodos de muito bom humor e períodos de irritação ou depressão. As chamadas "oscilações de humor" entre a mania e a depressão podem ser muito rápidas e podem ocorrer com muita ou pouca frequência.

Os sintomas se dividem entre a fase maníaca e a depressiva. A fase maníaca pode durar dias ou até meses. Entre seus sintomas, estão:

  • Distrair-se facilmente
  • Redução da necessidade de sono
  • Capacidade de discernimento diminuída
  • Pouco controle do temperamento
  • Compulsão alimentar, beber demais e/ou uso excessivo de drogas
  • Manter relações sexuais com muitos parceiros
  • Gastos excessivos
  • Hiperatividade
  • Aumento de energia
  • Pensamentos acelerados que se atropelam
  • Fala em excesso
  • Autoestima muito alta (ilusão sobre si mesmo ou habilidades)
  • Grande envolvimento em atividades
  • Grande agitação ou irritação.

Já a fase depressiva se caracteriza por:

  • Desânimo diário ou tristeza
  • Dificuldade de se concentrar, de lembrar ou de tomar decisões
  • Perda de peso e perda de apetite
  • Comer excessivamente e ganho de peso
  • Fadiga ou falta de energia
  • Sentir-se inútil, sem esperança ou culpado
  • Perda de interesse nas atividades que antes eram prazerosas
  • Baixa autoestima
  • Pensamentos sobre morte e suicídio
  • Problemas para dormir ou excesso de sono
  • Afastamento dos amigos ou das atividades que antes eram prazerosas.

Entre as causas, podem estar peculiaridades biológicas, hormônios e hereditariedade. Os fatores de risco são histórico familiar da doença, estresse intenso, uso e abuso de drogas recreativas e/ou álcool, mudanças de vida e experiências traumáticas. A idade mais comum para que o transtorno bipolar surja é entre 15 e 25 anos. Homens e mulheres possuem as mesmas chances de desenvolver a doença.

 O tratamento é prescrito pelo psiquiatra, e pode envolver medicação e psicoterapia.

Minha Vida
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade