0

Bebê de 10 meses morre por leishmaniose em SP

Cidades do interior de São Paulo vão receber inseticida e passar por vistoria da Vigilância Epidemiológica

6 dez 2017
12h00
atualizado às 15h45
  • separator
  • comentários

No interior de São Paulo, um bebê de apenas 10 meses faleceu com leishmaniose visceral na última segunda-feira (4). A morte ocorreu no Hospital Regional de Presidente Prudente. A criança teve os primeiros sintomas em uma cidade próxima ao hospital, chamada Panorama, e depois ficou internada por 14 dias.

O hospital informou, em nota ao Minha Vida: "O Hospital Regional de Presidente Prudente "Doutor Domingos Leonardo Cerávolo", unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, informa que a paciente em questão deu entrada no Pronto-Socorro da unidade no dia 22 de novembro, com suspeita de leishmaniose visceral, com estado de saúde considerado grave. Imediatamente foi atendida pela equipe médica e de enfermagem, que confirmou a suspeita e, obteve início ao tratamento imediato. O caso foi notificado pelo Núcleo Hospitalar de Epidemiologia da unidade à Vigilância Epidemiológica de Presidente Prudente que, por sua vez, notifica o município de origem do paciente. A paciente permaneceu sob os cuidados intensivos da equipe até a data desta segunda-feira (04), quando seu estado de saúde agravou, evoluindo a óbito."

As duas cidades passam agora por medidas de bloqueio do caso da Vigilância Epidemiológica. A região onde ficam as casas da família da menina, em Dracena e Panorama, estão sendo vistoriadas. Os locais receberão inseticidas e os inspetores vão retirar possíveis materiais que possam abrigar o mosquito palha, que é o principal transmissor.

O que é leishmaniose?

É uma doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. Conheça a doença e entenda as diferenças entre os dois tipos.

Minha Vida

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade