0

Astrologia: o que esperar do último eclipse do ano?

Medite, coloque os remos dentro do barco e deixe que os novos ventos da vida apontem na direção do novo caminho.

7 ago 2018
09h00
  • separator
  • comentários

Depois de dois eclipses no mês de julho, agosto chega com mais um, o último da sequência de três e deste ano. Este será um eclipse solar, ou seja, ele chega na Lua Nova, que estará aos 19 graus de Leão e unida a Mercúrio.

Astrologia: o que esperar do último eclipse do ano?
Astrologia: o que esperar do último eclipse do ano?
Foto: m-gucci / iStock

Eclipses, como todos já sabem, trazem mudanças, no entanto, elas vão se concretizando ao longo dos próximos seis meses aproximadamente. Algumas mudanças chegam acompanhada de crises, pois o velho deve ser deixado para trás para que as portas de um novo ciclo possam se abrir.

Desta vez, ele chega sem nenhuma tensão e unido a Mercúrio, o Deus da comunicação, das trocas, da mediação e do comércio.

Podemos esperar pela melhora da comunicação e de todas as atividades relacionadas à ela.

O signo de Leão é um signo de paixões, de amor intenso e, portanto, estaremos todos mais voltados para os temas e atividades que mexem com nosso coração. Estando as paixões mais afloradas, é preciso cautela nas decisões, especialmente nas definitivas.

É bastante possível que todos já estejam sentindo as mudanças, pois além de estarmos debaixo das energias dos dois eclipses anteriores, começamos a sentir as mudanças trazidas por um eclipse, um mês antes de ele acontecer concretamente.

A tensão costuma aumentar, mas desta vez, o que aumenta é o movimento, a ansiedade e a comunicação. Estaremos todos mais falantes, sociáveis e agradáveis. Estaremos mais amorosos e questionando nossas necessidades emocionais, nossa maneira de dar e receber amor.

Todos nós sentiremos com muita força, os benefícios do eclipse deste mês, mas leoninos, aquarianos, taurinos e escorpianos sentirão mais intensamente.

As mudanças chegam você querendo ou não, estando aberto para elas ou não. A tensão não acontece por causa da mudanças, mas pela resistência à elas. Portanto, procure relaxar, meditar e abrir-se para o novo ciclo de vida que chega com mais um eclipse.

Medite, coloque os remos dentro do barco e deixe que os novos ventos da vida apontem na direção do novo caminho. Vida é movimento e movimento é mudança. Somente na morte ele cessa.

Veja também:

 

Fonte: Eunice Ferrari

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade