PUBLICIDADE

Festa junina fit: como aproveitar o arraiá sem sair da dieta

Nutricionista explica como curtir as delícias dessa época do ano sem prejudicar a saúde

23 jun 2022 - 08h09
(atualizado às 17h06)
Ver comentários
Publicidade
Festa junina fit
Festa junina fit
Foto: Shutterstock / Sport Life

Junho costuma ser um dos meses mais aguardados do calendário brasileiro. Afinal, é nessa época do ano que podemos nos deliciar com as guloseimas típicas de um bom arraiá. Mas e a dieta, como fica? Ao contrário do que alguns imaginam, não é tão difícil assim fazer uma festa junina fit e manter o estilo de vida saudável.

Vale lembrar também que o conceito de saúde não se limita apenas à dieta e treino. A sensação de bem-estar mental também é fundamental para uma boa qualidade de vida. Portanto, nada de restrições muito severas. Para curtir uma boa festa junina fit, basta ter equilíbrio.

"O grande segredo da alimentação, não só na época das festas juninas, mas em qualquer data comemorativa, é a moderação. O ideal é ter um comportamento mais saudável em relação ao alimento: comer devagar, mastigar melhor, respeitar os sinais de fome e de saciedade. Tudo isso ajuda no controle dos excessos nesse período", explica Tassia Morais, professora do curso de nutrição da Estácio.

Festa junina fit e os ingredientes substituíveis

Segundo a especialista, os pratos típicos de uma festa junina não oferecem tanto risco para a sua dieta. Afinal, eles costumam ser preparados a partir de ingredientes naturais, como milho, macaxeira, batata-doce e coco. O grande problema é a adição de produtos como sal, açúcar e óleo. Mas a boa notícia é que eles são substituíveis.

"Caso a pessoa opte por um prato típico, como a canjica, pamonha ou bolo preto, a ideia é, ainda no preparo, trocar os ingredientes. Como, por exemplo, o açúcar refinado pelo demerara. Colocar menos sal na preparação e diminuir a gordura utilizada", indica a nutricionista.

Além da moderação e da troca de alguns ingredientes, também é importante ter atenção com a qualidade e o estado das guloseimas. Afinal, ninguém quer passar mal ou ter uma intoxicação alimentar durante a festa junina fit, não é mesmo?

"É importante verificar armazenamento, preparo e manipulação, para se evitar qualquer tipo de contaminação. Os pratos à base de milho e coco são muito perecíveis, então, é fundamental ter controle de temperatura e do manuseio dessas comidas. O local precisa estar muito bem higienizado. Seja no preparo em casa, ou se o produto for adquirido no comércio, sempre observar esses pontos, para evitar adquirir doenças transmitidas por meio do alimento", finaliza Tassia.

Sport Life
Publicidade
Publicidade