0

Dúvida sobre problemas genéticos deve ser discutida no casal

27 ago 2012
09h26
  • separator

Os distúrbios genéticos podem causar um problema de fertilidade ou levar ao nascimento de um bebê com alguma doença. Alguns desses distúrbios são hereditários, o que muitas vezes gera dúvidas e insegurança no casal. Afinal, será que, antes mesmo de tentar ter filhos, é preciso contar ao parceiro que existem problemas genéticos na família?

Os distúrbios genéticos podem causar um problema de fertilidade ou levar ao nascimento de um bebê com alguma doença
Os distúrbios genéticos podem causar um problema de fertilidade ou levar ao nascimento de um bebê com alguma doença
Foto: Dreamstime / Terra



Para Luciana Leis, psicóloga do Projeto Beta - Medicina Reprodutiva, de São Paulo, cada casal decidirá a questão da sua maneira. Se a pessoa que tem familiares com problemas genéticos realmente se preocupa com esse fator, e tiver uma relação aberta e bom diálogo com o parceiro, ela deve contar.



"Se a relação suporta esse tipo de confidência, não há nenhum problema em abrir o possível problema. Ela pode até ser auxiliada pelo companheiro a não dar tanto valor a isso, porque as pessoas, por vezes, tratam esse assunto como se fosse uma coisa controlável, e não é. Uma anomalia genética pode acontecer com pessoas que nunca tiveram esse histórico na família", explica Luciana. "Mas, se a relação não suporta esse tipo de intimidade, o melhor seria a pessoa procurar sozinha um geneticista que faça o aconselhamento. Caso o especialista aponte algum risco, aí sim o assunto deve ser aberto ao parceiro."



De acordo com Luciana, uma relação solida, que já têm pilares desenvolvidos, não deve se abalar com esse tipo de notícia. Depois de descoberto algum risco, cabe ao casal e à equipe medica que os atende buscar soluções. "Hoje, em alguns casos, antes de fazer a transferências dos embriões fertilizados

in vitro

, o médico pode solicitar um exame pré-implantacional. A análise vai identificar quais são os embriões saudáveis e os que têm alguma deficiência genética grave", explica.



Aconselhamento genético

O aconselhamento genético é feito com um geneticista, que vai analisar as condições da doença que acometeu a família do indivíduo, o grau de parentesco e os riscos da hereditariedade. Com os dados, ele fará cálculos das chances de que essa herança genética tenha sido passada para os genes daquela pessoa, e de que o mesmo aconteça com seus filhos.



Feita a análise, o especialista avalia se será necessário ou não que o casal passe pelos exames de investigação genética, uma análise dos cariótipos de ambos.



Busca um especialista em Fertilidade?

Clique aqui

e confira a lista dos profissionais

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Cross Content
publicidade