PUBLICIDADE

Os benefícios de dieta baseada no DNA para otimizar a absorção de nutrientes

Dieta baseada no DNA pode prevenir doenças, melhorar o equilíbrio hormonal a disposição e, além disso, otimizar o bem-estar

16 jun 2024 - 12h00
(atualizado em 17/6/2024 às 22h31)
Compartilhar
Exibir comentários
Estudo aponta benefícios de dieta baseada no DNA
Estudo aponta benefícios de dieta baseada no DNA
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

O lema "você é o que você come" nunca pareceu estar mais certo. Isso porque a ciência avançou ao ponto de mostrar que as informações genéticas, presentes em nosso DNA, podem servir para a elaboração de dietas personalizadas.

É o que mostra o estudo "Dieta do DNA: Prós e Contras", publicado na revista científica Contribuciones a Las Ciencias Sociales. A pesquisa utilizou as descobertas mais recentes do campo da genética a fim de entender como elas podem contribuir para dietas mais específicas.

O estudo foi realizado pela especialista em nutrologia Patrícia Santiago, em parceria com a pós-graduada em ciências da obesidade, Lorena Lemes, e o Pós PhD em neurociências e membro da Royal Society of Biology no Reino Unido, Fabiano de Abreu Agrela, além do especialista em tratamentos com células tronco, Luiz Felipe Carvalho.

"A nutrigenômica e a nutrigenética são campos complementares que exploram a interação entre dieta e genes, visando otimizar a saúde por meio da personalização da alimentação. Essas abordagens oferecem insights sobre a complexa relação entre nutrientes, variações genéticas e o funcionamento do organismo", afirma o estudo.

Benefícios da dieta baseada no DNA

De acordo com Patrícia, os estudos que correlacionam genética e nutrição ajudam a direcionar a alimentação de cada paciente de uma forma muito mais precisa. Aliás, esta área tem o nome de nutrigenética, e tem ganhado cada vez mais atenção, aponta a especialista.

"A nutrigenética estuda como os nossos genes influenciam a resposta do corpo aos nutrientes que consumimos. Entender essa interação entre genética e dieta ajuda a personalizar recomendações alimentares para melhorar a saúde geral", explica a pesquisadora.

Segundo Patrícia, o direcionamento do cardápio de cada pessoa com base em informações genéticas ajuda a prevenir doenças, melhora do equilíbrio hormonal, disposição ,otimizar o bem-estar e melhorar a eficácia de dietas específicas por meio de ajustes precisos na alimentação.

A dieta do DNA

A dieta do DNA usa como base a análise dos testes genéticos, permitindo otimizar a absorção de nutrientes e diminuir o risco de doenças. Esse modelo de alimentação é mais personalizado. Isso porque ele considera como cada organismo reage a diferentes nutrientes e trazendo recomendações mais específicas.

"A dieta do DNA tem como base a análise de variantes genéticas relacionadas ao metabolismo de nutrientes, saciedade, processamento de gorduras e outros fatores que influenciam a nutrição. Apesar de ser uma ciência emergente que requer mais pesquisas, sua aplicação prática será cada vez mais essencial no futuro", reforça o estudo.

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade