PUBLICIDADE

Alimentos processados aumentam risco de declínio cognitivo, segundo estudo

No Brasil, os alimentos ultraprocessados ​​representam de 25% a 30% do total de calorias ingeridas, e o estudo aponta que esse tipo de dieta desperta Alzheimer

2 ago 2022 - 12h06
(atualizado às 16h52)
Ver comentários
Publicidade

Alimentos ultraprocessados (sopas pré-embaladas, molhos, pizza congelada e refeições prontas) podem desencadear o declínio cognitivo, conforme afirma um estudo apresentado na 2022 Alzheimer's Association International Conference.

A ciência já tinha levantado a questão de que alimentos muito gordurosos podem despertar Alzheimer, ansiedade e depressão, e que o consumo de carne processada pode aumentar o risco de demência.

Mas é a primeira vez que se relaciona os alimentos ultraprocessados a uma real contribuição para o declínio cognitivo geral, incluindo as áreas do cérebro envolvidas no funcionamento executivo, ou seja: a capacidade de processar informações e tomar decisões.

O estudo conduzido pela USP acompanhou mais de 10 mil brasileiros por dez anos, com direito a testes cognitivos. Segundo as informações coletadas, no Brasil, os alimentos ultraprocessados representam de 25% a 30% do total de calorias ingeridas. Esse tipo de dieta representa 58% das calorias consumidas pela população dos EUA, 56,8% das calorias consumidas pelos britânicos e 48% pelos canadenses.

Alimentos ultraprocessados envolvem formulações industriais de substâncias alimentares, como óleos, gorduras, açúcares, amido e isolados de proteínas, e contêm pouco ou nenhum alimento integral. Além disso, normalmente incluem aromatizantes, corantes, emulsificantes e outros aditivos.

Foto: Eiliv-Sonas Aceron/Unsplash / Canaltech

O estudo apontou que as pessoas que consumiram mais de 20% das calorias diárias de alimentos processados tiveram um declínio 28% mais rápido na cognição, e um declínio 25% mais rápido no funcionamento executivo. Para comparação, em uma dieta de 2 mil calorias por dia, 20% equivalem a 400 calorias. O menor lanche e a menor batata do McDonalds já superam isso.

"As pessoas precisam saber que devem cozinhar mais e preparar sua própria comida do zero. Vale a pena porque você protegerá seu coração e protegerá seu cérebro de demência ou Alzheimer", concluem os cientistas por trás do estudo sobre alimentos ultraprocessados e declínio cognitivo.

Fonte:  2022 Alzheimer's Association International Conference via CNN Health

 

Trending no Canaltech:

Canaltech
Publicidade
Publicidade