0

Plantas alimentícias não convencionais: nutricionista tira dúvidas

Veja a entrevista com a nutricionista Orion Araújo e saiba mais sobre as PANCs!

11 out 2018
15h41
  • separator
  • comentários

Será que você tem plantas alimentícias não convencionais (PANC) no seu quintal? Elas são folhas, frutos, verduras e raízes que não são frequentemente utilizadas pela população, mas são comestíveis. Quer saber mais sobre elas? Confira uma entrevista com a nutricionista clínica funcional e esportiva Orion Araújo: ela tira dúvidas sobre as PANCs e ainda dá uma receita incrível de nhoque de ricota com ora-pró-nobis!

Bertalha
Bertalha
Foto: Shutterstock / TudoGostoso

O que são as PANCs?

São espécies comestíveis nativas silvestres ou cultivadas, que são consumidas tradicionalmente em determinadas regiões. Não são produzidas nem comercializadas em grande escala, por isso são chamadas de não convencionais. Uma mesma planta pode ser considerada convencional em uma região e não convencional em outra, pela sua tradicionalidade de uso. Estima-se que existam
cerca de 10 mil espécies botânicas com potencial alimentício. São plantas mais resistentes, demandam menos cuidados, e em sua maioria são fáceis de se terem na horta de casa. Em geral, as PANCs possuem alto valor nutricional, sendo algumas consideradas superalimentos. São ótimas para uma alimentação saudável e balanceada. Além disso, as PANCs são cultivadas em equilíbrio com o
meio ambiente, pois não dependem de agrotóxicos ou fertilizantes.

Quais são as PANCs mais comuns?

Abricó, azedinha, almeirão-roxo, araçá, castanha de baru, bertalha, buriti, beldroega, camu-camu, capuchinha, caruru, ora-pro-nóbis, taioba, peixinho-da-horta, serralha, urtiga, araruta, pequi do cerrado, sorgo e fruta-pão.

Camu-camu, fruta rica em vitamina C
Camu-camu, fruta rica em vitamina C
Foto: Shutterstock / TudoGostoso

Elas têm tanto valor nutritivo quanto as verduras que estamos acostumados a consumir?

Sim e por serem mais ?resistentes? a pragas não necessitam de agrotóxicos e fertilizantes tornando-as mais saudáveis e com maior teor de fitoquímicos.

Como reconhecer as PANCs?

Indico a leitura do livro Plantas Alimentícias Não Convencionais no Brasil que descreve como reconhecer as PANCS existentes.

Ora-pro-nóbis, PANC muito utilizada em Minas Gerais
Ora-pro-nóbis, PANC muito utilizada em Minas Gerais
Foto: Shutterstock / TudoGostoso

Você tem alguma PANC de sua preferência? Pode nos indicar uma receita com ela?

Sim, quiche de ricota com ora-pro-nóbis.

Confira como fazer nhoque de ricota com ora-pro-nóbis

Ingredientes

1 kg de ricota fresca
2 batatas cozidas, espremidas e frias
2 xícaras (chá) de ora-pro-nóbis fervida e picada na faca
1/2 xícara (chá) de parmesão ralado
1 e 1/2 xícara de farinha de trigo integral ou farinha de arroz integral
2 ovos
sal a gosto
1 pitada de pimenta-do-reino
1 pitada de açafrão da terra
300 g de mussarela de búfala

Modo de preparo

Mistura a ricota amassada, as batatas, a ora-pro-nóbis, o parmesão, os ovos e mexa bem.
Acrescente a farinha de trigo integral ou farinha de arroz integral aos poucos até formar uma massa firme o suficiente para enrolar.
Enrole os nhoques em torno das bolinhas de mussarela de búfala até que fiquem do tamanho de sua preferência.
Leve ao forno médio preaquecido por 20 minutos.
Sirva com molho de tomate e salpique parmesão ralado.

TudoGostoso

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade