PUBLICIDADE
Logo do

Dia dos Namorados

Vinho e sedução: saiba o que escolher e evitar para uma noite "quente"

Veja como escolher o vinho e o cardápio para uma noite com segundas intenções

ver comentários
Publicidade
<p>Vinhos tintos mais suaves e champanhes são como preliminares para uma noite mais apimentada</p>
Vinhos tintos mais suaves e champanhes são como preliminares para uma noite mais apimentada
Foto: Divulgação

O vinho certo pode fazer toda a diferença na hora da sedução e transformar uma noite já especial em um momento ainda mais sensual. Vinhos “redondos” – não é só a cerveja que desce assim – e pratos leves podem ser como preliminares que conquistam o parceiro e antecipam uma noite ardente. Vinhos mais suaves e femininos são a aposta do sommelier francês Guillaume Turbat, que vive no Brasil.

“Um vinho mais suave é importante para ter fôlego depois”, brinca Guillaume. “Escolher o vinho é como a escolha da lingerie”, compara a sexóloga e ginecologista Carolina Carvalho Ambrogini. O fato de degustar o vinho, aos poucos e lentamente, cria um clima e também um ritual, que quebra a rotina e estimula o sexo. Afinal, “não se toma um vinho como um refrigerante”, diz a sexóloga. Para o sommelier Rodrigo Gomes, da Bodega Franca, o vinho é a bebida mais romântica: “o espumante, ainda mais, simboliza o romance e o glamour”, diz ele. “Quando a pessoa vê champanhe com morango já percebe a segunda intenção”, completa Carolina. 

<p>Vinho francês Saint-Amour</p>
Vinho francês Saint-Amour
Foto: Divulgação

Já entre os vinhos tintos “perfeitos” para a ocasião, Guillaume indica um rótulo com nome já sugestivo: o francês (como o sommelier) Saint Amour, que ele chama de “vinho dos apaixonados”. Gomes elege um tipo também francês, o Pinot Noir da Borgonha, o mais sedutor. “Ele é suave e tem uma acidez legal. Não à toa, essa uva é conhecida como a mais feminina que existe”, conta o especialista. 

O que evitar em uma noite com segundas intenções
Não é nada agradável ficar com a boca “amarrando” por conta do vinho e acabar sem beijos. Tampouco "lembrar-se" do jantar por horas quando a vontade é cair na cama com seu amor. 
Para isso, é preciso fugir dos vinhos considerados mais poderosos ou potentes, como explica o sommelier Turbat, da distribuidora Chez France, especializada em vinhos franceses. 

Gomes também dá um exemplo do que deve ser evitado para não botar sua noite de amor a perder: um malbec argentino mais encorpado com carne vermelha como chorizo é um exemplo. “A digestão é mais difícil, leva horas, o que não é ideal para uma noite de amor”, explica o sommelier.

Se a opção do jantar é um fondue de queijos em casa, o sommelier Paulo Brammer, jurado da Decanter Awards, veta os vinhos tintos. “A acidez e a temperatura do queijo podem acentuar os taninos e, eventualmente, a sensação de secura e adstringência desconfortável”. “Aposte em brancos secos frutados, combinação ideal com a riqueza do queijo”, indica ele.

Sommelier indica vinhos franceses para "apaixonados":
E quando um dos dois não bebe?
Há mulheres que não gostam muito de álcool e homens também – por que não? Nesses casos, o que fazer para não quebrar o clima? Carolina sugere um suco de uva para acompanhar o vinho. “Também pode fazer um curso para degustar e apreciar. Quem sabe a pessoa não se anima a degustar?”, indica a sexóloga. “O casal precisa de assuntos em comum, de hobbies. O vinho pode se tornar esse hobbie, que une o casal”, explica ela.

Com a Lei Seca, tornou-se mais comum a mulher ou o homem deixarem de beber para dirigir, conta Gomes, que dá a solução para quem vai tomar um vinho: pedir uma taça ou meia garrafa.

Opções que não "pesam"
Com a ajuda de cinco sommeliers, o Terra selecionou 17 opções de rótulos e harmonizações com pratos que não vão “pesar” (no estômago) em um jantar romântico de Dia dos Namorados. Pelo contrário, vão estimular momentos mais picantes para o casal. Confira rótulos de diferentes faixas de preço, para que também no bolso o vinho caia bem.

Sommeliers consultados
Guillaume Turbat, da Chez France
Manuel Luz, da Wine
Paulo Brammer, jurado da Decanter Awards e International Wine And Spirits Competition
Rodrigo Gomes, da Bodega Franca 
Tatiane Cernic, da VCT Brasil

Opções até R$ 40
Reservado Carménère
Preço: RS 20
Sobre o vinho: com bom custo-benefício, tem sabor suave
Para acompanhar: pizza ou risoto

Casillero del Diablo Cabernet Sauvignon
Preço: R$34,90
Sobre o vinho: envelhecido durante oito meses, sendo 70% em barris de carvalho americano
Para acompanhar: massas com molhos encorpados

Toro Loco Crianza 2010
Preço: R$ 35
Sobre o vinho: combina Tempranillo (90%) e Cabernet Sauvignon (10%); aromas de cacau e baunilha, além de sabor frutado típico
Para acompanhar: risoto de cogumelos, arroz de pato, bruschetta de abobrinha com berinjela e queijo

Espumante Louis Perdrier Brut Excellence
Preço: R$36
Sobre o vinho: combina Ugni Blanc, Chenin e Folle Blanche; aroma marcado por frutas brancas e leve nota de torradas
Para acompanhar: salada caprese, peixes fritos e carpaccios

La Bélière Rose 2011 (Baron Philippe de Rothschild)
Preço: R$ 40
Sobre o vinho: combina Merlot (65%), Cabernet Franc (20%) e Cabernet Sauvignon (15%); é leve, frutado e descontraído
Para acompanhar: saladas de mariscos, peixes grelhados, salada de macarrão e aves grelhadas

La Bélière Blanc 2011 (Baron Philippe de Rothschild)
Preço: R$ 40
Sobre o vinho: combina Sauvignon (65%), Sémillon (30%) e Muscadelle (5%); apresenta aromas frescos, frutados, florais e toque de mineralidade, em boca é elegante e intenso
Para acompanhar: como aperitivo, canapés ou frutos do mar, peixes grelhados e queijo de cabra

Opções até R$ 60
Baron Philippe de Rothschild Cadet d´Oc Merlot 2011

Preço: R$43
Sobre o vinho: 100% merlot, é frutado com notas e alcaçuz, taninos macios e boa persistência
Para acompanhar: carré de cordeiro com purê de mandioquinha, risoto de funghi porcini, bruscheta com brie e geleia de damascos

Canepa Reserva Privada Cabernet Sauvignon 2010
Preço: R$45
Sobre o vinho: combina Cabernet Sauvignon(90%) e Carménère(10%); aroma recorda frutas negras, cassis e tabaco. O sabor é encorpado, com boa estrutura
Para acompanhar: queijos de média cura e massas com molhos densos

Calyptra Vivendo Reserva Rosé 2010
Preço: R$ 48
Sobre o vinho: 100% Cabernet Sauvignon, é muito aromático, tem elegância e frescor
Para acompanhar: frutos do mar, quiches ou sanduíches 

Canepa Reserva Privada Carménère 2011
Preço: R$48
Sobre o vinho: 100% Carménère, apresenta aromas de frutas negras e especiarias, com notas de ervas e taninos macios. Final de boca agradável e frutado
Para acompanhar: massa com molho de carne ou queijos cremosos, cordeiro assado

Hermanos Lurton Rueda Blanco
Preço: R$ 58
Sobre o vinho: combina Sauvignon Blanc com a variedade local espanhol Verdejo; é razoavelmente encorpado e com uma acidez natural alta, porém elegante
Para acompanhar: fondue de queijos

Opções até R$ 100
Saint-Amour, Clos de La Brosse 2010
Preço: R$ 70
Sobre o vinho: 100% Gamay preta de sumo branco, tem cor púrpura acentuada e reflexos violetas; é marcado por aromas de frutas vermelhas e especiarias. Seu corpo é profundo e voluptuoso
Para acompanhar: massa ou carne leve

Château de Béru 2009, Chablis, Borgonha
Preço: R$ 99
Sobre o vinho: orgânico, tem frescor e mineralidade; mais ácido, com aromas frutados e intensidade
Para acompanhar: salmão, vieiras, comida japonesa

Château Tour Saint André 2008
Preço: R$ 99
Sobre o vinho: combina Cabernet Sauvignon (55%), Merlot (35%) e Cabernet Franc (10%). De cor rubi intensa, evoca a framboesa, a ameixa verde e a groselha; é redondo e aromático. Na boca, é leve e sem excesso
Para acompanhar: entrecôte com especiarias com arroz de canela

Opções acima de R$ 100
Gewurztraminer Terroirs 2010
Preço: R$ 119
Sobre o vinho: 100% Gewurztraminer, é aromático de especiarias, flores e frutas exóticas; leve no ataque e persistência na boca com acidez presente no final
Para acompanhar: salada de manga, massas, frutos do mar

Champagne Volleraux Brut
Preço: R$131,00
Sobre o vinho: combina Chardonnay (50%), Pinot Noir (25%) e Meunier (25%); champanhe rico e suntuoso, tem sabor amanteigado com aromas de limão e madressilva
Para acompanhar: torta de morango

Saint-Péray La Belle de Mai 2009
Preço: R$ 132, 85
Sobre o vinho: francês, combina uvas Roussanne (90%) e Marsanne (10%); olfato de pêssego e manga, especiarias finas, nozes e lírio
Para acompanhar: queijos de sabores pungentes (vivos e concentrados), ravióli, lagosta

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade