3 eventos ao vivo

O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha

27 set 2020
19h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Guia da Cozinha - O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha
Guia da Cozinha - O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Descubra as plantas alimentícias não-convencionais e diversifique nas refeições!

Ao caminhar pelas ruas da cidade ou ao dar uma olhada no quintal de casa, quase sempre nos deparamos com diversas plantas que brotam com a maior facilidade e que, muitas vezes, mal conhecemos a sua espécie. Para algumas pessoas elas são apenas mato, para fazendeiros e agricultores podem ser "daninhas", mas para quem já conhece o assunto, elas são plantas comestíveis!

Sim, diversas espécies que crescem espontaneamente por aí são as chamadas PANCs, acrônimo para plantas alimentícias não-convencionais. O termo foi criado pelo biólogo Valdely Kinupp - coautor do livro Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) no Brasil - que designa plantas que crescem em quintais, terrenos baldios e calçadas, que possuem um rico valor nutricional mas que são pouco conhecidas e difundidas.

A maioria das espécies são orgânicas, e estão espalhadas de Norte a Sul do país. As plantas são muito resistentes, já que são nativas de cada região. Mesmo que sejam pouco conhecidas, alguns chefs de cozinha já utilizam das plantas alimentícias não-convencionais em seus restaurantes. Em 2016, as PANCs também viraram assunto no reality show Masterchef Brasil, mostrando as mais diversas espécies que podem ser consumidas no dia a dia.

Utilizar cada vez mais essas plantas comestíveis no preparo das nossas refeições é diversificar e valorizar as espécies nativas, criando uma verdadeira revolução gastronômica. Mas, antes de começar a procurar pelas plantas na sua vizinhança, faça uma espécie de pesquisa com as que você encontrar e não se apegue muito pelo nome, mas pela aparência. Colher folhas e frutos em vias extremamente movimentadas não é recomendado, justamente pela concentração de poluição do local.

Quer conhecer algumas espécies e seus preparos na cozinha? O Guia da cozinha vai te mostrar alguamas PANC's que você pode começar a agregar no cardápio e experimentar sabores novos:

Ora-pro-nóbis

Do latim "Rogai por nós", a espécie Pereskia aculeata é comumente utilizada na culinária mineira e vem ganhando popularidade nos últimos anos. Possui um alto teor de proteína, vitamina C, A e do complexo B, além de conter fósforo e fibras. É abundante na região sudeste do país e possui fácil cultivo. A parte mais consumida é a folha, que pode ser refogada como a couve ou acrescentada em receitas como em saladas, por exemplo.

Capuchinha

Guia da Cozinha - O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha
Guia da Cozinha - O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Com um sabor semelhante à rúcula e ao agrião, a capuchinha é uma espécie totalmente comestível. As sementes, flores e folhas da Tropaeolum majus podem ser consumidas cruas ou cozidas. Pode ser acrescentada em recheios de diversos pratos, em saladas e refogadas.

Taioba

De folhas largas, a espécie Xanthosoma taioba também pode ser consumida! Mas cuidado, ela não pode ser ingerida crua, já que possui altos teores de cristais de oxalato de cálcio. É abundante em ferro e pode ser preparada como a couve. Atente-se para o formato de coração das folhas com linhas que as contornam discretamente; e caule e folha verde.

Dente-de-leão

Guia da Cozinha - O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha
Guia da Cozinha - O que são PANCs e como utilizá-las na cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Uma das plantas alimentícias não-convencionais fáceis de se encontrar é o famoso dente-de-leão - Taraxacum officinale. Quando o plantio é jovem, suas folhas podem ser consumidas cruas, empanas e salteadas. Muito apreciada na Europa, suas raízes também são utilizadas para aromatizar chás e sua flor dá sabor e coloração para vinhos e cidras.

Essas são apenas algumas das mais de 10 mil espécies encontradas no país e que são seguras para o consumo. Da próxima vez que for dar uma volta pelo bairro, atente-se pelas PANCs que encontrar pelo caminho! E lembre-se, se não tiver certeza sobre a espécie da planta, prefira não fazer o seu consumo.

Veja também:

O chef premiado que valoriza peixes considerados menos nobres
Guia da Cozinha
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade