2 eventos ao vivo

5 dicas essenciais para começar um negócio no ramo alimentício

6 ago 2020
08h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Guia da Cozinha - 5 dicas essenciais para começar um negócio no ramo alimentício
Guia da Cozinha - 5 dicas essenciais para começar um negócio no ramo alimentício
Foto: Guia da Cozinha

Antes de dar os primeiros passos e começar um negócio, confira essas dicas importantes para empreender no ramo alimentício!

No Brasil, o ramo alimentício movimenta mais de 101 bilhões de faturamento, de acordo com o IFB (Instituto Food Services Brasil). Para isso, são aproximadamente 96 mil estabelecimento e 330 mil colaboradores, segundo dados da mesma pesquisa. São diversas opções dentro do mercado de alimentos: restaurantes, food truck, alimentação saudável, doces e muito mais!

Mas, como sabemos, não basta apenas abrir o seu negócio. Há muitas funções por trás do ramo alimentício que vão muito além do que cozinhar. Esses pontos precisam ser destacados e é necessário um olhar mais analítico e aprofundado, além de bastante estudo de mercado, produto, público-alvo, marketing e muita higiene para manter o estabelecimento funcionando perfeitamente.

Se você quer abrir um negócio nessa área, seja com um local físico ou começar com uma produção caseira, o Guia da Cozinha separou algumas dicas essenciais para você colocar em prática antes mesmo de ir a campo. Confira!

O que os clientes querem?

Essa é uma pergunta muito importante para se fazer antes de começar um negócio no ramo: "o que os clientes estão buscando?". Ficar atento a tendência de mercado é muito importante para fazer aquilo que estão buscando, sem perder necessariamente a essência do seu negócio. Ou pior, cair em modismos que logo irão passar.

É difícil prever se o segmento é passageiro ou se veio para ficar. Portanto, alie as expectativas dos seus clientes com uma busca sólida do mercado dentro e fora do país, assim você não fica na mão com toda uma estrutura.

Mas, também, às vezes, uma pequena mudança faz toda a diferença. Por exemplo, muitos estão buscando o bolo piscina ao invés do bolo vulcão, por estar na moda. Apesar de parecidos, eles não são a mesma coisa, e aderir essa receita pode fazer toda a diferença no seu empreendimento.

Quais os meios de pagamentos?

Em qualquer segmento, é mais que essencial não ficar restrito a apenas uma forma de pagamento, ainda mais se ela for em dinheiro. Isso porque muitos não estão andando mais com cédulas de dinheiro na bolsa ou carteiro. Se você acrescentar a opção de crédito e débito no seu negócio, já aumenta a chance de fechar a venda com os clientes.

Existe uma variedade de opções de máquina de cartão, com ou sem taxa, conectada a internet, por transferência, por aproximação e muito mais! Além de um produto bem feito, pensar na comodidade de seu cliente é uma boa alternativa para conquistá-lo, e o pagamento é uma delas.

Guia da Cozinha - 5 dicas essenciais para começar um negócio no ramo alimentício
Guia da Cozinha - 5 dicas essenciais para começar um negócio no ramo alimentício
Foto: Guia da Cozinha

Higiene sempre!

Quando falamos do ramo alimentício, a higiene deve vir em primeiro lugar. Não só a higiene pessoal para manusear os alimentos, mas também do local em que ele será estocado, preparado, embalado e, pós-pandemia, consumido. Caso contrário, há sérios riscos de contaminação, e ninguém quer esse tipo de dor de cabeça, certo?

A ABNT criou a norma "ABNT NBR 15635:2008 - Serviços de alimentação - Requisitos de boas práticas higiênico - sanitárias e controles operacionais essenciais", que estabelece os principais cuidados e que garantem as boas práticas de estabelecimentos de alimentação, mostrando que ali o consumo é seguro para a saúde do cliente.

É necessário também que os funcionários do seu estabelecimentos estejam cientes e cumpram as regras estabelecidas de higiene para o trabalho. Se quer ter um diferencial na hora de começar um negócio, providencie uniformes, aventais e toucas limpas, laváveis ou descartáveis, para todos trabalhadores.

Atenção ao estoque

Como todos já sabemos, alimentos são perecíveis e, por isso, o controle do estoque precisa ser rigoroso. Devido a data de validade, do armazenamento e, claro, porque o produto precisa estar dentro das normas da Vigilância Sanitária. Além disso, é preciso que a reposição dos alimentos seja planejada. Comprar produtos de mais ou de menos pode fazer você perder dinheiro, e isso acaba mexendo com o faturamento no fim do mês.

Faça um controle manual ou por sistema e lembre-se: jogar comida no lixo também significa desperdício de dinheiro!

Apresente um diferencial

Plano fidelidade, diferentes meios de entregas ou pagamentos, promoções em um dia da semana, sorteios. O diferencial da sua loja em relação aos outros fará o cliente ir até você. Estude o perfil do seu público-alvo em potencial e implemente aquilo que você acredita que possa dar mais certo. Por exemplo, de pouco adianta colocar um plano fidelidade, desses que as pessoas trocam pontos acumulados por refeições gratuitas, se o local está em um lugar de passagem de pessoas, como um terminal. Nesse caso, um combo cairia melhor.

Veja também:

Arroz de forno vegetariano
Guia da Cozinha
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade