0

De formiga a escorpião: veja insetos consumidos pelo mundo

Novo programa da ONU incentiva a produção em larga escala como alternativa na luta contra a fome

15 mai 2013
18h55
atualizado às 19h07
  • separator
  • comentários

Rico em nutrientes, de baixo custo, ecológico e "delicioso". Estas são algumas características que fazem dos insetos uma boa opção alimentar no combate à fome, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, que lançou na última segunda-feira (13) um programa para incentivar a criação em larga escala.

De acordo com a instituição, dois bilhões de pessoas em culturas tradicionais já os utilizam como ingrediente, mas o potencial de consumo é muito maior.

A prática de comer insetos é conhecida como "entomofagia". Saiba mais sobre os insetos que vão para o prato ao redor do mundo.

Larvas mopanes, na África
Membros da família Nkomo preparam refeições com larvas mopanes com farelos de milho cozido em Gwanda, Zimbabwe. Na região, assim como na maioria das zonas rurais no sul da África, as larvas mopanes são ingredientes essenciais na dieta e são consideradas iguarias nas cidades.

<p>A aranha é, tradicionalmente, frita no óleo quente, com sal, açúcar, alho e pimenta pelos venezuelanos</p>
A aranha é, tradicionalmente, frita no óleo quente, com sal, açúcar, alho e pimenta pelos venezuelanos
Foto: Getty Images

Larva de palmeira
Consumida em países como Malásia, Nigéria e Papua Nova Guiné, é rica em proteínas, potássio e cálcio. Essa larva gorducha pode ser consumida in natura, diretamente retirada da madeira, tostada, furta e dizem que crua tem gosto de coco e, frita, lembra bacon.

Formigas
Na Austrália, a formiga de mel tem barrigas do tamanho de uvas, cheias de um néctar açucarado apreciado pelos Aborígenes. Na Colômbia, tosta-se o traseiro de formigas cortadeiras, que têm sabor de pipoca ou amendoim. Já os tailandeses consomem as formigas vermelhas e suas larvas salteadas ou em saladas. O sabor pode ser adocicado e meio ácido.

Maria-fedida
Rica em vitamina B, este inseto é devorado por mexicanos e sul-africanos, que mergulham a maria-fedida em água quente para remover seu aroma ruim antes de comer. São apreciados como recheios de tacos no México e consumidos cozidos e desidratados na África, como petiscos. O sabor é uma mistura de canela e iodo.

Tarântula
Uma iguaria para cambojanos e venezuelanos, a aranha é, tradicionalmente, frita no óleo quente, com sal, açúcar, alho e pimenta antes de ser vendida inteira. As patas são crocantes, enquanto a barriga é grudenta. O sabor lembra uma mistura de caranguejo com nozes.

Cupins
Não só os tamanduás curtem este inseto, mas também os moradores do Oeste africano, da Austrália e de partes da América do Sul. Cru, ele é salgadinho ou tem gosto da madeira que consumia. Também podem ser consumidos fritos ou assados e têm sabor adocicado como o de cenouras.

<p>Tostados e crocantes, os grilos são servidos no México com chile e limão</p>
Tostados e crocantes, os grilos são servidos no México com chile e limão
Foto: Getty Images
Larvas Huhu
Apreciadas na Nova Zelândia, estas larvas gordas são encontradas em madeira apodrecida e são consideradas uma iguaria consumidas cruas ou salteadas. É um alimento rico em proteínas, com sabor de manteiga de amendoim.

Larva de vespa
No Japão a iguaria preparada com as larvas de vespa amarela se chama hachinoko e elas são cozidas no molho de soja e açúcar até ficarem crocantes. Algumas vespas adultas também são inclusas no prato que tem sabor adocicado e crocante.

Cigarra
É consumida no Japão, China, Ásia e partes dos EUA e tem sabor de aspargos. Por viver 17 anos embaixo da terra, a cigarra só sai da toca para reproduzir e morrer e os caçadores as apanham antes que a casca endureça para fritá-las ou salteá-las e consumi-las, já que tem até 40% de proteínas.

Libélula
Na Indonésia este inseto é consumido cozido ou frito e tem sabor similar ao da concha macia dos caranguejos.

Ovos de formigas
Os ovos da formiga negra gigante Liometopum é chamada de caviar dos insetos no México, e é colhido das plantações de agave, planta da qual é feita a tequila. Podem ser cozidos ou fritos e consumidos nos tacos e tortilhas. O sabor é amanteigado, lembrando nozes, com a mesma consistência de queijo cottage.

Mandorovás
Diversos tipos de lagartas são comidas em todo o mundo, mas este tipo de mandorová, com coloração azul e verde, é considerado uma iguaria em países como Botsuana, África do Sul e Zimbábue. Elas são espremidas, secas no sol ou defumadas e servidas com molhos e ensopados. O sabor é amanteigado.

Grilo
Tostados e crocantes, são servidos no México com chile e limão, em barracas na cidade de Oaxaca, como se fossem salgadinhos. O sabor é salgado e apimentado.

<p>Vietnamitas, chineses e coreanos apreciam os casulos do bicho-da-seda fritos ou cozidos </p>
Vietnamitas, chineses e coreanos apreciam os casulos do bicho-da-seda fritos ou cozidos
Foto: Getty Images

Casulo do bicho-da-seda
Vietnamitas, chineses e coreanos apreciam os casulos fritos ou cozidos e o sabor é semelhante ao de camarões desidratados, mas com uma consistência suculenta.

Escorpião
Este aracnídeo é servido como um lanchinho ou um kebab frito em países como Vietnam, Tailândia e China. O sabor lembra camarão com casca.

Testes na Dinamarca
O Laboratório Gastronômico Nórdico, da Dinamarca, vem tentando transformar insetos em iguarias da culinária mundial. Os chefs do laboratório querem dar uma cara mais palatável aos insetos e, por isso, em alguns casos, as patas são removidas e o corpo do animal é frito. Uma equipe do laboratório preparou pratos de um banquete especial de insetos, incluindo no menu um aperitivo feito a partir de formigas, gafanhotos no prato principal e um sorvete de cera de abelhas como sobremesa.

Com informações do site Fox News e das agências AP, AFP e BBC

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade