0

O que dizer (ou não) para uma pessoa que enfrenta o luto?

Mais do que falar, ouvir a pessoa em sofrimento pode fazer a diferença

12 fev 2019
10h52
  • separator
  • comentários

Lidar com a perda de uma pessoa próxima ou muito querida não é fácil. Por vezes, temos dificuldade em expressar a dor que sentimos. Não importa a circunstância da morte.

Desde o início do ano, algumas tragédias abalaram o Brasil, como o rompimento da barragem em Brumadinho, Minas Gerais, a morte dos dez jogadores de base do Flamengo durante um incêndio no Rio de Janeiro e, agora, o acidente de helicóptero que matou o jornalista Ricardo Boechat e o piloto Ronaldo Quatrucci.

O ser humano não é preparado para esse momento. Passamos o tempo inteiro ignorando que uma fatalidade pode acontecer. A morte ainda é um tabu para a sociedade. Diante disso, você sabe como agir e o que dizer para a pessoa que enfrenta o luto?

Às vezes, mesmo com o objetivo de querer confortar alguém, a gente pode falar coisas que pioram o sofrimento dos envolvidos.

O que não dizer para alguém em luto

1 - "Bola pra frente"

As pessoas que estão em luto podem ser repetitivas. Elas vão dizer inúmeras vezes o quanto sentem falta de quem partiu ou contar a mesma história engraçada da infância. A dor que ela expressa, mesmo sendo dita diversas vezes, precisa ser validada por quem está ao lado. Não tente impedir essa manifestação dizendo coisas como: "Está na hora de falar de outra coisa, bola pra frente". Seja paciente e um bom ouvinte.

2 - "O meu caso foi pior"

Quando alguém diz que está com dor de cabeça, por mais que você já tenha sentido o desconforto, não compartilhará o sofrimento, que não consegue ser mensurado. Usar um exemplo próprio de perda com frases do tipo "o meu caso foi pior" pode trazer a você uma sensação de alívio, mas quem está em luto sentirá que o próprio sofrimento é menor que o seu. Para quem perdeu um amor, avó, irmão ou um cachorro, a dor é intensa. Respeite isso.

3 - "Te falta fé"

Escolhas religiosas à parte, a espiritualidade é individual e precisa ser respeitada. A ausência de fé também. A perda de um ente querido não é a oportunidade para você falar sobre sua crença. Algumas pessoas forçam uma situação e acabam causando mais sofrimento àqueles que passam pelo luto.

4 - "Já está na hora de você..."

Você perde um filho ou seus pais. A dor é tão intensa que não consegue se levantar da cama, se cuidar, trabalhar. Então, um amigo se aproxima e diz: "Já está na hora de sair dessa tristeza e cuidar da vida". Como essa frase soa para você? O fim do sofrimento não pode ser determinado por ninguém, muito menos por terceiros. Muitas pessoas em luto decidem se desfazer dos pertences daqueles que morreram imediatamente. Outros vão demorar meses. É preciso respeitar o tempo de cada um.

5 - "Está muito cedo para você..."

Assim como palavras de ordem para que o enlutado pare de sofrer não funcionam, julgar qualquer conduta também não é adequado. Alguém aconselha a pessoa a doar as roupas de quem morre. Outra se aproxima e pergunta: "Mas já? Nossa, não é cedo para se livrar das memórias?". O que é cedo para você pode ser tarde para o outro. Respeite o tempo do enlutado.

Então, como agir com alguém em luto?

Esteja sempre por perto e se coloque a disposição para ouvir o que a pessoa tem a dizer, assim, validando seus sentimentos de perda e dor. Sem atropelos, julgamentos ou dizer que entende pois 'passou por uma situação pior'.

Às vezes, o silêncio e a companhia podem ser os melhores caminhos para o acolhimento daqueles que passam pela situação de luto.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade