0

Quer se tatuar? Cuidado para não cometer algumas loucuras

Aficionados por tatuagem chegam a arriscar a saúde para transformar o corpo em uma obra de arte viva

3 out 2014
16h54
atualizado às 16h59
  • separator
  • 0
  • comentários

Não é de hoje que as tatuagens fazem a cabeça e o corpo de muita gente. Alguns registros arqueológicos apontam que entre 4000 e 2000 a.C. egípcios, polinésios, filipinos, indonésios e neozelandeses já imprimiam figuras na pele durante rituais religiosos, utilizando ossos finos como agulhas e uma espécie de martelinho para introduzir a tinta.

Foto: Getty Images/Grosby Group/Reuters/ / Reprodução

Siga Terra Estilo no Twitter

A conotação fora-da-lei que a prática possui no Ocidente só surgiu em 1879, quando o governo inglês adotou as tatuagens como forma de identificação de criminosos. Mas uma década depois Samuel O’Reilly desenvolveu o aparelho elétrico e as tattoos caíram de vez no gosto popular, transformando seus apreciadores em obras de arte vivas, tão temporais quanto suas existências. Mas muitos aficionados exageram na dose. No início do mês, por exemplo, o homem mais tatuado da Grã-Bretanha retirou os mamilos só para poder estampar a região. Confira a seguir essas e outras loucuras que os amantes de tatuagem cometem em nome de uma estética duvidosa.

SEM MAMILOS

Foto: The Grosby Group

foto: Grosby Group

No início do mês, o britânico mais tatuado do país, que inclusive mudou seu nome para King of Ink Land (Rei da Terra da Tatuagem, em português), removeu os mamilos para poder desenhar também nesta parte do corpo. Segundo ele, o processo não doeu nada, mas a região fica dolorida por uma ou duas semanas. A única que não gostou foi sua namorada, que adorava mordê-los. O homem, de 34 anos, tem o corpo todo tatuado, inclusive um dos olhos, e defende a modificação corporal como forma de crescimento físico e espiritual. “Ter o corpo modificado nos ensina quem somos e o que podemos fazer.” Filosófico...

 

CHIFRES E DENTES AFIADOS

Foto: Reprodução

foto: Facebook/Reprodução

Com a língua bifurcada, dentes afiados e chifres que brotam da testa, Diablo Delenfer, 43, de Kent, parece o demônio encarnado. Entre as operações que já fez até agora, o ex-segurança que se autodescreve como “artista da modificação do corpo” - mas cujo nome real é Gavin Paslow – teve a língua cortada em duas partes, implantes subcutâneos que deram lugar a um par de chifres e uma tatuagem no globo ocular que transformou o branco de seus olhos em dois brilhantes vermelhos. Como não há licença ou regulamentação para a modificação do corpo no Reino Unido, toda o procedimento é feito sem anestesia. “Em tudo o que fiz, estive completamente consciente”. Ele conta que já gastou mais de 10 mil libras (em torno de R$ 40 mil) nessa trajetória de transformação. “Ser um Devil Man não é algo barato!”, brinca.

 

NO ROSTO

Foto: Reprodução

Em sua primeira temporada na NFL (a liga profissional de futebol americano), o jogador Ethan Westbrooks, do time St. Louis Rams, revelou que fez uma tatuagem horrenda no rosto só para ser rejeitado em empregos comuns e se esforçar para ganhar dinheiro como esportista. Ainda bem que conseguiu.

 

AMOR ETERNO

Foto: Reprodução

foto: Facebook/Reprodução

O tatuador romeno Rouslan Toumaniantz, que tatuou 56 estrelas na face da belga Kimberley Vlaeminck em 2009, se envolveu em nova polêmica recentemente por tatuar o próprio nome no rosto de sua namorada, a russa Lesya. Eles se conheceram em um site de bate-papo e resolveram eternizar o amor com esta tattoo, que marca território bem no rosto da garota. Agora, é torcer para que a paixão deles também dure para sempre.

 

XADREZ

Foto: Getty Images

foto: Getty Images

O americano Matt Gone ganhou o apelido de Homem Quadriculado graças à tatuagem que fez no rosto, semelhante a um tabuleiro de xadrez. Com 99% do corpo adornado, ele foi uma das atrações de uma Feira Internacional de Tatuagem realizada no ano passado em Caracas, na Venezuela. Dá até para ele anunciar a linha de chegada em um autódromo de Fórmula 1.

 

ANJO

Foto: Getty Images

foto: Getty Images

O estúdio de tatuagem OkeyDok, em Toronto (Canadá), adaptou uma máquina de chicletes que, em vez de gomas de mascar, ejeta desenhos aleatoriamente para ajudar os indecisos na hora de escolherem uma tatuagem. O usuário paga US$ 80 só para que o aparelho sorteie a imagem que deverá imprimir na pele. Karly Madill, de 30 anos, tatuou no tornozelo um anjo eleito pela máquina. A ideia lembra as tattoos temporárias que vinham em embalagens de chiclete. Mas não se iluda: esta não vai sair com água.

 

 

NOS OLHOS

Foto: Reprodução

foto: Getty Images

Recentemente surgiu a moda de tatuar os olhos para mudar suas cores. A onda virou febre no mundo todo, mas esse tipo de tatuagem ocular oferece uma série de riscos, que vão desde manchas no rosto até cegueira total. Tudo começou em 2010, quando dois presidiários norte-americanos, Paul Inman e David Boltjes, surpreenderam as autoridades ao realizar o doloroso procedimento dentro de suas celas, sem acompanhamento profissional. O eyeball tattoo, que colore a parte branca do globo ocular, custa cerca de R$ 1 mil. Já a cirurgia que altera a coloração da íris custa, em média, R$ 25 mil. O procedimento, realizado no México e no Panamá também é perigoso e não dura tanto tempo.

 

MÁGICA

Foto: Getty Images

foto: Getty Images

Em 2012, a polícia de Yanglad, na Tailândia, prendeu um homem que dizia fazer tatuagens com poderes mágicos, à prova de balas, facas e outros tipos de ataque. Com a promessa de que seus desenhos tornavam os jovens invencíveis, Boonyong Luangjumpol, também conhecido como Ajarn Ton, deixou diversos clientes feridos. Chamado de Sak Yant, esse tipo de tattoo faz parte da cultura local e é caracterizado por motivos místicos, compostos por desenhos de mantras budistas e figuras que evocam forças sobrenaturais. Reza a lenda que pessoas com este tipo de imagem gravado no corpo já escaparam ilesas de acidentes, mas todos os tatuados que foram às ruas pedindo para serem feridos acabaram se machucando.

 

 

EM TODO O CORPO 

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

foto: Getty Images

O professor aposentado Geoff Ostling, 67 anos, fez uma sessão de retratos na sua casa em Sydney e prometeu doar a pele para a Galeria Nacional, em Canberra, após sua morte. O australiano, que só começou a se tatuar aos 40 anos, agora tem o corpo inteiro coberto de obras do artista eX de Merci com o tema Todas as flores de um jardim de Sydney. Só não precisava pintar todos os recantos destes jardins suspensos...

 

NA TESTA

Foto: Reuters

foto: Reuters

Enquanto alguns desembolsam pequenas fortunas para forrar a pele de tatuagens, outros preferem fazer dinheiro emprestando a cútis para anúncios publicitários vitalícios. O canadense Brent Moffatt, que já bateu o recorde mundial de piercings, é daqueles que, de graça, toma até injeção na testa. Que dirá se pagarem por isso. Foi o que fez o site de jogos e apostas on-line GoldenPalace.com, que arrematou a testa do rapaz em um leilão no eBay. O dinheiro já deve ter acabado, mas a inscrição continua lá, firme e forte.

 

Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade