1 evento ao vivo

De dieta a hidratação: saiba seis dicas para evitar estrias

3 jul 2013
07h09
atualizado às 07h09
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

As estrias fazem parte dos principais incômodos estéticos femininos. O problema, que é uma pedra no sapato de quem deseja ter uma pele bonita e lisinha, pode ser evitado com alguns cuidados básicos que passam pela alimentação e hidratação. Para ficar longe das indesejadas marquinhas, confira, abaixo, seis hábitos que comprometem em cheio o visual.

Má alimentação e sedentarismo
O consumo exagerado de carboidratos simples (como doces), sal e gorduras, favorece a retenção de toxinas que prejudicam a qualidade da pele. Combinada com a falta de atividade física resulta na diminuição da elasticidade cutânea, o que provoca o rompimento do tecido e, consequentemente, a formação de estrias. Por isso, o ideal é investir em refeições completas e balanceadas e também em caminhadas leves.

Efeito sanfona
“Engordar e emagrecer de maneira muito rápida leva ao estiramento das fibras elásticas abruptamente”, explica Carla Bortoloto, dermatologista e professora da pós-graduação em Dermatologia da Faculdade de Medicina Souza Marques. Com isso, não há tempo suficiente para que essas fibras se acostumem a sua nova forma e acabam formando as marcas. O mesmo vale para o aumento de massa muscular rapidamente, assim, é melhor evitar suplementos ou medicamentos que aceleram o crescimento dos músculos.

Falta de hidratação
O ressecamento colabora para o surgimento de rupturas que dão origem às estrias. Deste modo, abusar de cosméticos hidratantes é uma dica infalível. “A falta de hidratação diária pode causar uma irritação e até mesmo coceira intensa, que desencadeia indiretamente o surgimento das estrias”, revela.

Uso de corticoide
“Corticoide oral ou tópico pode causar o problema”, afirma Carla. Os corticoides causam o afinamento e enfraquecimento das fibras da cútis, por isso eles devem ser tomados apenas com orientação médica.

Disfunção hormonal
“O efeito do estrógeno e da progesterona combinado com o cortisol altera as fibras elásticas da pele”, esclarece a dermatologista. O próprio cortisol, se produzido em excesso, enfraquece as fibras de colágeno e elastina. Além disso, os hormônios também podem estar ligados à oscilação de peso, outro causador das temidas marquinhas.

Falta de cuidados na gravidez
As marcas que atingem grande parte das futuras mamães são mais frequentes entre aquelas que não seguem uma dieta regrada e não praticam exercícios regulares, resultando em excesso de peso e, consequentemente, no aparecimento das estrias.

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade