0

Cuidados com a depilação íntima evitam irritações pós-praia

15 jan 2014
07h21
atualizado em 25/2/2014 às 12h12
  • separator
  • comentários

Durante a temporada de verão, a depilação íntima costuma ser a maior preocupação do público feminino que deseja desfilar pelas areias de biquíni sem medo. Indispensável nesta época do ano, o procedimento, no entanto, exige alguns cuidados especiais para não causar irritações na pele depois da ida à praia.

Independentemente do método escolhido, após a remoção dos fios da região da virilha, o tecido cutâneo tende a ficar muito sensível devido à retirada das células mortas. Por esse motivo, o ideal é esperar 48 horas para curtir a combinação sol, areia e mar. “Existem peles mais sensíveis que necessitam de um maior tempo para se recuperar do processo depilatório, assim como há casos em que a recuperação acontece em até 24 horas. Varia bastante”, afirma Rosélia Vieira, esteticista e especialista em depilação do Studio Rosélia Vieira, de São Paulo.

Se não o tempo de recomposição da cútis não for respeitado, o risco de formação de manchas, irritações, alergias, queimaduras e até mesmo foliculite na área tratada é grande, principalmente devido ao calor excessivo e umidade do ambiente praiano, repleto de microbactérias responsáveis pelo desenvolvimento de inflamações na pele da região íntima. 

Por isso, é preciso ficar bem atenta. Bastante comuns, esses micro-organismos típicos da praia podem estar presentes na areia, no mar, nas toalhas e até nas cadeiras usadas para o banho de sol, podendo causar, além de irritações, problemas mais graves, como uma dermatite de contato ou candidíase. 

Outros cuidados
Para evitar que a área sofra com essas consequências, além de respeitar o tempo de recuperação da pele e usar protetor solar diariamente, é imprescindível tomar banho de água corrente após sair da praia para tirar a água salgada e areia do corpo, assim como evitar ao máximo o hábito de permanecer de biquíni molhado por muito tempo. Além disso, vale a pena higienizar o local com soro fisiológico e evitar banhos quentes, roupas apertadas e o uso de cremes e óleos que obstruem os poros, ocasionando o escurecimento da pele e, possivelmente, o aparecimento de pelos encravados.

Aposte na depilação com cera morna 
Apesar de os cuidados serem necessários em qualquer tipo de procedimento depilatório, o método mais indicado para a região íntima são as ceras mornas, que ajudam a tirar o pelo diretamente da raiz, deixando a pele lisinha por até 30 dias.

Já as técnicas que utilizam laser, como a depilação definitiva, devem ser banidas por quem pretende caprichar no bronzeado neste verão. “Elas proíbem à exposição ao sol, sob o risco de manchar a pele. Por isso, devem ser evitadas nesta época do ano”, ressalta Michele Keith, depiladora da Depyl Action, de São Paulo. 

  • separator
  • comentários
publicidade