2 eventos ao vivo

Cera de cana-de-açúcar não encrava pelos e ainda hidrata pele

6 ago 2012
08h16
atualizado às 10h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Quem é adepta da cera quente para se livrar dos incômodos pelinhos do corpo pode contar agora com uma novidade que promete facilitar o processo depilatório e ainda beneficiar a saúde e beleza da cútis. Trata-se de uma cera quente produzida a partir da cana-de-açúcar com substâncias que impedem o processo inflamatório e, ainda, nutrem a pele.

Cera de cana-de-açúcar facilita processo depilatório e ainda beneficia a saúde e beleza da cútis
Cera de cana-de-açúcar facilita processo depilatório e ainda beneficia a saúde e beleza da cútis
Foto: Shutterstock

Desenvolvida na cidade de São Carlos, no interior de São Paulo, a cera tem como principal ativo a glucose, substância derivada da cana que nutre e hidrata a pele. Além de ingredientes anti-inflamatórios, antissépticos e anestésicos, como o Eugenol (óleo de cravo) e o óleo de copaíba, árvore típica da floresta tropical da Amazônia, a cera ainda leva essência de chocolate natural que garante aroma leve ao produto.

O método brasileiro trata a pele durante sua aplicação. “A cera de cana-de-açúcar não deixa que os folículos pilosos inflamem com a retirada dos pelos e também diminui o desconforto da depilação”, diz Sandro de Paula, responsável pela área de comercialização da Depilnutri, fabricante do produto.

Por conta de segredos industriais, a empresa detentora da novidade não pode revelar a quantidade de glucose inserida na formulação, mas garante que a presença do ativo na cera torna a depilação mais eficaz (estima-se que, com ela, os pelos demorem, em média, de 20 a 25 dias para crescer novamente).

A novidade também já convenceu especialistas. “A substância extraída da cana-de-açúcar ajuda na remoção das células mortas da pele, não obstrui os poros e ainda restaura o equilíbrio de oleosidade e nutre a região depilada”, ressalta Solange Pistori Teixeira, dermatologista, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME).

Modo de usar
A cera deve ser aquecida em micro-ondas ou em termoceras (espécies de panelinhas próprias para ceras depilatórias). O produto pode ser usado em qualquer parte do corpo feminino e masculino, pois é composto por ingredientes hipoalergênicos. No entanto, sua aplicação deve seguir o mesmo roteiro das ceras tradicionais, pois exige também os mesmos cuidados. “Apesar de ter ativos naturais, a depilação feita com esse tipo de cera pode causar manchas se houver exposição solar. Por isso, é muito importante não tomar sol na região e usar filtro solar”, lembra Solange.

Sucesso fora do País
Com sede em São Paulo, para facilitar a divulgação da marca, a fábrica da empresa responsável pelo produto, localizada ao lado de usinas de açúcar e de etanol, tem feito sucesso no mercado de estética. A cera já está sendo distribuída em dez estados brasileiros e deve chegar em 2013 nos demais estados, além de ser exportada para os Estados Unidos, Turquia e Dinamarca. “As vendas mensais somam cinco mil baldes de 2,5 quilos cada, em torno de 12,5 toneladas", revela Sandro.

Onde encontrar?
Os interessados podem adquirir a cera na loja online da fabricante Depilnutri, que atende em todo o território brasileiro, ou junto aos revendedores da marca.  A linha é composta por um balde de cera depilatória de 2,5 quilos, talco pré-depilatório, tecido de TNT para depilação e gel pós-depilatório. O conjunto custa R$ 95.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade