0

No inverno, quatro cuidados evitam rachaduras na pele

20 jun 2014
09h00
atualizado em 23/6/2014 às 10h16
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Temperatura mais baixa e o clima seco típicos do inverno fazem com que a cútis não fique bem hidratada e ganhe de brinde uma aparência repleta de rachaduras
Temperatura mais baixa e o clima seco típicos do inverno fazem com que a cútis não fique bem hidratada e ganhe de brinde uma aparência repleta de rachaduras
Foto: Thinkstock

Com o início do inverno neste sábado, 21 de junho, alguns cuidados diários precisam ser reforçados para manter a beleza e a saúde da pele em dia. Afinal, a temperatura mais baixa e o clima seco típicos da estação fazem com que a cútis não fique bem hidratada e ganhe de “brinde” uma aparência repleta de rachaduras. Apesar de comuns, os problemas decorrentes da temporada  podem ser deixados de lado com quatro cuidados especiais e bastante simples. Pelo menos é o que garante Bianca Bretas, dermatologista da Clínica Paula Bellotti, do Rio de Janeiro. Confira, a seguir. 

Tomar banho morno
Parece que não há nada melhor do que tomar aquele banho bem quente em uma noite fria, não é? No entanto, apesar de reconfortante, ele é o maior vilão da pele macia.  Segundo a especialista, a água em temperatura elevada prejudica o manto de gordura presente na superfície cutânea. “Essa camada de oleosidade natural é importante porque ajuda a manter a integridade e a hidratação do tecido e protegê-lo de agressões externas, como o vento e o sol. Por isso, o ideal é manter a temperatura da ducha entre 29°C e 37°C", recomenda. 

Hidratar bem
Depois do banho morno, não dá para esquecer o hidratante, que é fundamental no combate ao ressecamento por evitar a perda de água e manter a umidade natural da região. Só é preciso se atentar à textura do creme.  “No inverno, eles devem ter uma consistência mais densa e concentrada. Isso garante um poder de nutrição maior”, indica a dermatologista. 

O óleo de banho também é uma boa opção para manter o nível de maciez lá em cima. “Ele cria uma espécie de filme, capaz de evitar a perda de água da camada externa, que é a responsável por manter a elasticidade e tonificação. Além disso, é uma alternativa eficaz para quem tem a pele bastante seca, embora não reponha a hidratação perdida", pondera Bianca. Por isso, ele deve ser usado apenas uma ou duas vezes por semana, já que em excesso, pode tampar os poros e aumentar a oleosidade. 

“Independentemente do tipo de produto utilizado, na hora de hidratar, também vale dar uma atenção especial para as áreas dos cotovelos, joelhos, mãos e pés, que tendem a ressecar ainda mais no frio. Nos lábios, a dica é usar produtos específicos que mantenham a área bem hidratada o dia todo”, completa a médica.

Esfoliar 
Uma esfoliação também pode ajudar a manter a saúde, o viço e a beleza da cútis na estação mais fria do ano. Ela ativa a circulação, uniformiza a textura, remove impurezas e células mortas e estimula a síntese de colágeno novo, deixando a derme pronta para absorver melhor os princípios ativos dos cremes hidratantes e de tratamentos estéticos.

No caso das peles normais a oleosas, a esfoliação deve ser feita semanalmente. Já nas secas, a cada 15 ou 20 dias. Quanto aos produtos usados, o melhor é seguir sempre a orientação de um dermatologista, que irá prescrever corretamente os itens e procedimentos ideais para as necessidades e características de cada paciente.

Beber mais água
O inverno faz cair não só a temperatura, mas também o consumo de água. Afinal, por conta da diminuição do suor, o corpo precisa de menos líquido do que no verão. “Nesta época, costumamos sentir menos sede, mas nem por isso devemos reduzir a ingestão diária de água, pois ela é fundamental para o pleno funcionamento de todos os órgãos e também para a saúde da pele”, ressalta Bianca.

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Agência Hélice
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade