0

Seios com silicone explodem em voo de avião? Mito!

Confira uma lista de mitos e verdades sobre seios com silicone e atente-se aos principais cuidados

19 mar 2016
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Ter seios com silicone é o sonho de muitas mulheres que nascem sem tanta comissão de frente. Porém, ainda existem mitos que desencorajam as gatas.

Não que isso seja um problema para as brasileiras. Dados da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS) apontam que o Brasil registra mais de 1,5 milhão de cirurgias plásticas por ano, ficando no topo do pódio entre os países. Ainda assim, é importante eliminar qualquer dúvida antes de entrar na faca.

O primeiro mês do pós-operatório exige repouso total
O primeiro mês do pós-operatório exige repouso total
Foto: iStock/Getty Images / Vivo Mais Saudável

Mitos e verdades sobre seios com silicone

1. Mito: o silicone pode migrar para outra parte do corpo

Na verdade, a prótese se mexe apenas quando você toca a região ou se movimenta. Não existem riscos de ela sair do local em que foi implantada.

2. Verdade: a paciente pode ter perda temporária de sensibilidade

Os seios e os mamilos costumam ficar dormentes após a cirurgia. A sensibilidade tende a voltar após aproximadamente um ano, mas pode demorar ainda mais. Não se preocupe!

3. Mito: seios com silicone podem explodir durante viagens de avião

O material das próteses é muito resistente e coeso. Ele pode se partir ao sofrer um grande impacto, mas jamais escorrer ou explodir.

4. Verdade: a prótese não precisa se trocada com frequência

A tecnologia avançou bastante e, hoje, a substituição ocorre basicamente em casos especiais, como quando há encapsulamento ou outros problemas.

5. Mito: é mais difícil diagnosticar câncer em quem tem prótese

Para se proteger, basta fazer o autoexame com frequência e não deixar a mamografia de lado. Outra regra é consultar-se com o ginecologista e o cirurgião plástico anualmente para analisar a saúde dos seios.

6. Mito: o silicone pode atrapalhar a amamentação

A prótese pode ser colocada em qualquer fase da vida adulta da mulher, inclusive antes de uma gestação. Após a gravidez, porém, é a época ideal, já que os seios ficam murchos e flácidos. Se executada corretamente, a cirurgia plástica não atrapalhará uma futura lactação.

Cuidados pós-cirúrgicos são essenciais

Se você está pensando em se submeter à cirurgia para ter seios com silicone, leve em conta que o primeiro mês após o procedimento é delicado. Para turbinar não só a aparência, mas também a saúde, é necessário ficar em repouso total.

Deixe as suas pernas esticadas e levemente levantadas para estimular a circulação de sangue. Faça movimentos com os pés, o que diminui riscos de trombose. Durma de barriga para cima nas primeiras semanas, evitando ficar de lado e, principalmente, de bruços.

Movimentar os braços também é arriscado, já que esticar ou fazer força pode mexer a prótese e prejudicar a cicatrização. Siga as orientações do médico e utilize o sutiã cirúrgico, que é encontrado em lojas especializadas ou pode ser encomendado pelo cirurgião plástico.

Levantar ou sentar-se são tarefas que pedem o auxílio de alguém. Jamais faça força excessiva. O mesmo vale nos momentos íntimos, inclusive as idas ao banheiro.

Aliás, o banho é proibido nos primeiros dias após o procedimento. A higienização do corpo pode ser feita com lenços umedecidos. Já os cabelos ficam um tempinho sem ver água mesmo.

Veja também:

Venezuela: os trabalhadores da saúde com salários de US$ 4 por mês e sem equipamentos de proteção
Vivo Mais Saudável Vivo Mais Saudável, informação que faz bem.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade