3 eventos ao vivo

Novo olhar: fotógrafa busca acabar com estereótipo de ruivos

Os retratos mostram pessoas ruivas de raça mista, incluindo afrodescendentes e caribenhos

1 set 2015
14h54
  • separator
  • 0
  • comentários

Ao pensar em uma pessoa ruiva, o que vem à sua cabeça além da cor dos cabelos? Pele bem branca? Para eliminar esse estereótipo, a fotógrafa Michelle Marshall fez uma série de retratos de pessoas ruivas de raça mista, incluindo afrodescendentes e caribenhos. “Quero agitar a percepção que a maioria de nós tem de um ruivo como uma pessoa caucasiana branca potencialmente de origem celta”, disse. Os dados são do jornal The Independent.

Foto: @iammichellemarshall / Instagram / Reprodução

Siga Terra Estilo no Twitter

O título do trabalho é MC1R, que é o nome do gene que sofre a mutação e dá origem aos ruivos. Para herdar a característica, o pai e a mãe devem ser portadores. A Escócia tem o maior número de pessoas ruivas no mundo (13% da população), mas a característica pode ser encontrada em todo o mundo.

Foto: @iammichellemarshall / Instagram / Reprodução

Pesquisadores acreditam que a propagação do gene vem de interações históricas entre europeus e africanos durante o período colonial no Caribe e de partes da América do Sul. “Isso também pode explicar o motivo de você ocasionalmente ver o cabelo vermelho em uma pessoa caribenha com dois pais negros. Por acaso, pode ser que ambos estejam carregando a mutação europeia que se reúne em seu filho”, disse George Busby, do Centro da Confiança de Wellcome para a Genética Humana. 

Foto: @iammichellemarshall / Instagram / Reprodução
Foto: @iammichellemarshall / Instagram / Reprodução
Foto: @iammichellemarshall / Instagram / Reprodução

 

Fonte: Ponto a Ponto Ideias Ponto a Ponto Ideias
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade