0

Mulher Filé perde 8kg e afirma: "não sou mais periguete"

Funkeira radicalizou ao mudar visual e comportamento para lançar novo projeto musical

14 jul 2015
12h12
atualizado às 14h42
  • separator
  • 0
  • comentários

“Eu sou doidinha. Gosto de festa, gosto de farra”. É assim que Mulher Filé se apresenta em um dos episódios do reality show Lucky Ladies, do canal pago Fox Life. Mas um aviso para os fãs da funkeira: aproveitem os últimos momentos da falta de papas na língua da cantora na TV, da sensualidade exagerada, dos decotes e roupas justas demais, das noitadas e dos palavrões. Yani agora assume seu nome e postura totalmente repaginada para lançar um projeto batizado de "Reinventar". Além dos novos sucessos funk, a turnê terá sertanejo, reggae, axé e pop no setlist.

Siga Terra Estilo no Twitter

Yani deixou a Mulher Filé para trás e parou de sair, beber, fumar e comer besteiras em nome de novo projeto musical
Yani deixou a Mulher Filé para trás e parou de sair, beber, fumar e comer besteiras em nome de novo projeto musical
Foto: Divulgação

“Não vou mais cantar palavrão nem funk pesado. Não abandonei o funk, é só outro tipo. A diferença é que agora tem que estudar mais música, entender mais disso do que quando canta com tamborzão. Claro que vou dançar ainda, mas sem exagero”, explicou em entrevista exclusiva ao Terra.

Por isso, para quem estava acostumado a vê-la em um número sem fim de rebolados e roupas bem pequenas no palco cantando letras como “cai de boca na minha língua” e “vem pro puteiro, mulheres de alto nível realizam seus desejos”, Yani é uma nova pessoa. Há seis meses, pouco tempo após terminarem as gravações do programa, ela decidiu em parceria com sua equipe dar uma guinada na carreira. A solução foi apostar totalmente no funk melody e, acima de tudo, investir tempo, dinheiro e um autocontrole em radicalizar.

A funkeira parou de beber, fumar, sair, amanhecer na rua, dormir até tão tarde, comprar roupa de “periguete”, comer besteira, rebolar demais e falar palavrão – solta só um “merda” aqui e ali durante a entrevista. “O Magrão (diretor artístico) dizia que eu ia bem, mas não mudava, não tinha foco, vivia na noite e que precisava me dedicar mais à música”, contou.

Então, Yani, que começou no funk aos 18 anos como dançarina do Mr. Catra, emplacou o primeiro sucesso como cantora há cinco anos e participou do reality A Fazenda, trocou a farra por sagradas aulas de canto, ensaios com o balé e a banda dos shows, além de aulas diárias de musculação e muay thai.

Selfie agora só na academia! Funkeira faz musculação e muay thai cinco vezes na semana
Selfie agora só na academia! Funkeira faz musculação e muay thai cinco vezes na semana
Foto: Yani Filé / Facebook / Reprodução

Ex-amiga de noitada
Além da nova identidade musical, que será vista nos palcos depois de agosto, transformações de atitude e de vida foram a parte mais complicada neste projeto. E, no caminho, deixou alguns amigos para trás. “Não sou mais uma boa companhia de noitada. Troquei meu número de telefone para as pessoas não me chamarem pra sair, porque seria mais forte do que eu aceitar. Mandei mensagem no Facebook pedindo pra pararem de me procurar, porque agora estou me dedicando ao meu trabalho. Me isolei do mundo durante três meses. Agora, quando dá tempo, vou ao cinema e ao shopping com minha mãe e minha vó”. Namorado? Sem chance. “Estou namorando minha cama e minha televisão”, brinca.

O fim da periguete
Ao lado do fim da vida de badalação, Yani também repaginou o guarda-roupa. Se desfez do “cabelo loiro até a bunda” para adotar um tom mais escuro e fios mais curtos e bem cuidados. E, apesar de achar difícil abrir mão dos shorts curtos, deixou no passado as roupas de antes. “Não sou mais periguete, estou mais comportada. Foi difícil mudar o tipo de roupa porque gostava de chamar atenção e pensava que se me cobrisse não chamaria atenção, mas eles me disseram que ia chamar sim, mas pelo bonito”.

Yani emagreceu 8kg nos últimos três meses com dieta regrada a base de salada e proteína magra
Yani emagreceu 8kg nos últimos três meses com dieta regrada a base de salada e proteína magra
Foto: Divulgação

Nova dieta
Além dos looks e dos cabelos, a principal mudança foi a silhueta. Yani perdeu oito quilos e, aos 26 anos, marca agora 69kg, e não mais 78kg na balança. Ela vivia em briga com os quilos extras, era adepta das dietas radicais, mas nada dava resultado. “Eu fazia duas, três semanas de regime, mas depois ficava arrancando os cabelos de vontade de comer e desistia”.

O jeito foi procurar a ajuda de um médico ortomolecular que montou cardápio equilibrando o arroz e o feijão que a funkeira tanto gosta com alimentos mais leves. Com o tempo, ela foi se acostumando e hoje a alimentação é baseada em frango, peixe e salada. Carboidratos são raros e as proteínas viraram prioridade. Pão, cerveja, fritura e refrigerante são proibidos, assim como produtos com lactose e glúten. Uma e outra besteira estão liberadas em um único dia da semana e, quando a vontade de comer doce aperta, a solução são jujubas manipuladas sugeridas pela especialista.

“Foi muito difícil fechar a boca no começo, mas eu vivia com a garganta inflamada e gripe, então a mudança não é só para emagrecer, é para me cuidar também. Já adotei como estilo de vida”, explica. Para atingir o objetivo final falta perder ainda 5kg. 

 

Visite o perfil de Terra no Pinterest.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade