1 evento ao vivo

Cheias de músculos, fisiculturistas falam sobre o corpo

Críticas nas redes sociais, privações e homens que se sentem ameaçados com tanta força fazem parte do universo das fisiculturistas

22 mai 2014
07h42
atualizado às 07h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Ainda que você malhe com regularidade, é fácil se sentir flácida em competições de fisiculturismo. Para todo o lugar que se olha, existem profissionais exibindo seus muitos músculos.

A revista Cosmopolitan conversou com algumas competidoras do International Federation of Bodybuilding e do Fitness New York.

Algumas delas gastam anos da vida levantando muito peso e cortando o açúcar, o álcool e muitos outros itens da dieta. Isso tudo para alguns poucos segundos no palco sustentando uma pose, esperando pelo primeiro lugar do ranking. Confira algumas histórias.

Laurie “Freak Diesel” Grenn, 32
Laurie começou acompanhando o marido, um personal trainer, na academia, e hoje se considera mais forte do que ele. Ela conta que o tempo todo é criticada por conta de sua aparência. “Nas redes sociais, eles dizem ‘você parece um homem’. Alguns são apenas invejosos”, observa.

Ela afirma que não gosta do aspecto muito magro de algumas modelos. “Algumas delas são naturais, outras têm problemas. Eu fui anoréxica aos 15 anos. Isso mudou minha vida”, relembra.

Teresita Morales, 42
Apesar do corpão, Teresita também gasta parte do seu tempo dedicando-se ao próprio escritório de advocacia. Ela conta que alguns clientes a reconhecem e ela acha isso engraçado.

Para equilibrar a agenda, ela conta que não abre mão de sair de casa carregada com seus recipientes com arroz e frango, para os dias longos.

Teresita conta ainda que às vezes é chamada de “grande” por algumas pessoas, o que ela não encara como um insulto. “Isso significa que estou fazendo a coisa certa”, analisa.

Tamara Sedlack, 39
Tamara é mãe de quatro filhos, duas meninas e dois meninos. “Minha filha mas nova quer ser uma competidora fitness”, orgulha-se. Ela afirma que ensina os filhos a comer de forma saudável. “Isto é mais importante do que ser magro”, acredita.

<p>Por músculos, fisiculturistas gastam horas na academia e passam por diversas privações na dieta, como Tamara</p>
Por músculos, fisiculturistas gastam horas na academia e passam por diversas privações na dieta, como Tamara
Foto: Facebook / Reprodução

Depois de ter os filhos, ficou muito magra, com cerca de 45 quilos. Porém, não tinha músculos. “Ficava cansada só de subir as escadas”, afirma. “Agora, me sinto mais jovem do que quando tinha 20 anos”, acrescenta.

Tara Chandler, 33
Tara afirma que nunca foi super magra. Ela conta que sempre fez ginástica e futebol, então tinha coxas grossas, o que a fez se sentir mais adequada no mundo da competição.

Quando se olha no espelho, a sensação é de satisfação. “Sinto que alcancei o objetivo pelo qual venho trabalhando”, afirma, sem descartar bons bronwnies quando não está competindo.

Kelly Keiser, 31
Kelly vem treinando há dois anos para a competição. Sobre a vida amorosa, ela diz que alguns homens se sentem ameaçados por sua força. “Ou você ama, ou você odeia”, observa, acrescentando que não conseguiria namorar alguém que não frequenta a academia.

&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://beleza.terra.com.br/siliconadas/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;http://beleza.terra.com.br/siliconadas/&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade