0

Saiba quais alimentos fortalecem os dentes das crianças

9 abr 2014
08h10
atualizado em 16/4/2014 às 14h39
  • separator
  • 0
  • comentários

Por volta dos seis anos, a criança começa a trocar os dentes de leite pelos permanentes. E, até os 12 anos, ela estará sempre com um ou mais dentes em fase de erupção. Nesse período, é importante priorizar alguns alimentos e cercar-se de cuidados por conta das dificuldades apresentadas, como o amolecimento, as “janelinhas” e o crescimento dos novos dentes. Confira:

O pepino faz parte do grupo dos vegetais que estimula a mastigação
O pepino faz parte do grupo dos vegetais que estimula a mastigação
Foto: Shutterstock

Mastigar bem
Nada de só servir alimentos moles, que não exigem trabalho dos dentes, nessa fase. “Os pais sempre devem alertar o filho para morder e mastigar bem os alimentos, tanto os macios, quanto os duros, dos dois lados da boca. Assim, a mastigação estimulará o correto posicionamento das arcadas dentárias", explica a odontopediatra Dóris Rocha Ruiz, autora, entre outros, do livro O Troca-Troca dos Dentes (Editora: Grupo Gen). 

Longe das cáries

O consumo excessivo de alimentos fonte de açúcar e carboidrato aliado à má higienização bucal favorece o aparecimento das cáries, principalmente durante a troca de dentes. Criar uma rotina com horário para as refeições é um dos bons hábitos que os pais podem propor aos filhos. "O intervalo entre as refeições favorece o equilíbrio da flora oral, acrescido ao hábito de escovar os dentes após as refeições (café da manhã, almoço e jantar)", explica a odontopediatra. 


Equilíbrio é a palavra-chave
Alimentos duros e fibrosos, como os vegetais crus (cenoura e pepino) e as frutas (maçã, melão, pera) fortalecem a mandíbula e ainda ajudam na higienização, já que removem a placa de bactérias, que fica alojada na parte externa dos dentes.

Cálcio e vitamina D
“Um cardápio com alimentos fonte de vitamina D (salmão, gema de ovo, atum, sardinha) e de cálcio, como o leite e seus derivados, gergelim e brócolis, auxiliam no fortalecimento da estrutura óssea do corpo e isso inclui os dentes”, comenta a nutricionista Rosane França, diretora da Associação de Nutrição do Rio de Janeiro (Anerj). Mas lembre-se que é importante também tomar sol para sintetizar a vitamina D, que contribui para a absorção do cálcio.

Por fim, a nutricionista recomenda: “é fundamental manter a alimentação equilibrada, para que os dentes permanentes sejam fortes e livres de problemas”.   

Fonte: Qualitá
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade