1 evento ao vivo

Alimento com apresentação divertida ajuda a abrir o apetite

30 mai 2014
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários

“Não estou com fome.” Essa frase é ouvida por boa parte dos pais. Isso pode ocorrer devido às diferentes preparações que a criança não está acostumada a comer, pela adição de um novo alimento e até mesmo pela falta de horário para as refeições. 

“A recusa alimentar pode ser encarada como um fenômeno normal e esperado, desde que não cause danos secundários como retardo no crescimento ou deficiências nutricionais”, alerta a nutricionista Joyce Andrade Batista, membro do Conselho Regional de Nutrição de Minas Gerais. Mas para que a criança chegue às refeições com fome, é importante estimular o apetite de formas variadas. 

Estipule horários
Fracione as refeições em seis: café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia e estipule um horário para cada uma delas, com intervalo de duas a três horas. Assim, a criança terá apetite e não reclamará que está com fome logo após a refeição.

Apresentação dos pratos
As cores dos alimentos ajudam a compor o visual dos pratos e são ótimas para atrair a atenção e o apetite da criança. “Lembre-se: primeiro comemos com os olhos e isso não é diferente nas crianças”, enfatiza Joyce.

Cortadores
Para tornar os vegetais mais apetitosos, vale apostar em cortadores com formatos variados e em um fatiador. “Esses utensílios deixam o legume fininho e você pode fazer uma preparação do tipo ‘chips’, para assar”, indica a nutricionista Renata Kutwak.

Brincadeira dos pontos 
Sabe o que pode estimular o apetite e, de quebra, fazer seu filho experimentar novos alimentos? Um ambiente lúdico e divertido. “Monte um quadrinho e faça a criança marcar pontos toda vez em que experimentar um novo alimento. Geralmente, ela adora esse tipo de brincadeira”, garante Renata. 

Peça auxílio nas compras
Seja na feira, seja no mercado, sempre que possível leve a criança com você. “Assim, conhece novos alimentos, tem a oportunidade de tocar, cheirar e provar frutas e legumes que, muitas vezes, nunca foram apresentadas a ela”, afirma Renata. E, na hora da refeição, pode se lembrar da experiência e ter mais vontade de comer.  

Mão na massa
As crianças se sentem orgulhosas quando os adultos pedem ajuda, principalmente na cozinha. Por isso, para que elas tenham mais apetite, ensine-as a preparar uma salada de frutas, deixe-as que ajudem a mexer uma massa ou até mesmo misturar as folhas para uma salada. 

Molhos para as saladas
A hora da refeição deve ser prazerosa e isso inclui deixar as saladas mais atrativas. Dessa forma, a criança não começa a reclamar logo que se senta à mesa. O truque é inventar molhinhos. “Experimente combinar iogurte com ervas, como manjericão, hortelã e salsinha”, ensina Renata. 

Não camufle os alimentos 
Um dos desafios é agregar os vegetais coloridos às principais refeições. Uma dica é eleger um prato que a família adore e incluí-los. Por exemplo, faça panquecas coloridas: “use o espinafre ou o brócolis cozidos para deixar a massa verde ou a beterraba para que fique rosa. A criança vai querer experimentar”, conclui a nutricionista.  

 

Fonte: Qualitá
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade