0

6 sementes que você pode incluir na alimentação do seu filho

30 abr 2014
08h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Presente na alimentação dos adultos, sementes como a chia e a linhaça também podem integrar o cardápio de crianças e adolescentes por não apresentar contraindicação. Pelo contrário: são benéficas à saúde.

A linhaça e a chia, por exemplo, oferecem benefícios semelhantes: ajudam a controlar os níveis de colesterol e são fontes de fibras, que auxiliam na saciedade, no controle da glicemia e no bom funcionamento do intestino. “A linhaça ainda é rica em lignanas, que ‘imitam’ a ação do hormônio estrógeno e atuam na melhora dos sintomas da TPM”, explica Andrea Galdino Figueiredo, nutricionista do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo.

Adicione nas preparações
Crianças e adolescentes podem se beneficiar da chia e da linhaça, mas não existe uma recomendação de ingestão diária. “Como todos os alimentos, elas devem ser consumidas com moderação. Ambas podem ser usadas em saladas, sucos, vitaminas, frutas, iogurtes, sopas, preparo de pães, bolos e biscoitos”, orienta a nutricionista.

Sementes do bem
Outras sementes podem fazer parte do cardápio dos filhos, como o gergelim preto, que tem mais cálcio em sua composição se comparado com o branco. “Polvilhe-o na salada ou adicione-o a preparações como pães e biscoitos, além de nutritivo, confere novo sabor aos pratos”, garante Andrea Galdino.

Já a semente de abóbora tem vitamina A, responsável pela boa saúde da visão. Pode ser consumida com casca e, preferencialmente, como uma porção do lanche da manhã ou da tarde.

Por fim, a semente de girassol: “Rica em vitaminas do complexo B, que ajudam no bom funcionamento cerebral; é frequentemente adicionada em preparações, como pães. Mas também pode ser ingerida in natura”, explica a especialista.  

Preparo antes da adição
Todas as sementes devem ser conservadas em potes de vidro bem fechados e fora do alcance da luz. No caso da linhaça, ela precisa ser triturada. “Só assim conseguimos o benefício do ômega 3 [um tipo de gordura, conhecido como ácido graxo essencial para a manutenção e promoção da saúde]. Se não triturar, temos apenas o auxílio das fibras”, comenta Andrea Galdino.  No entanto, após ser triturada, a linhaça solta um óleo, que faz o produto oxidar. “Coloque o vidro com a linhaça triturada na geladeira e consuma em, no máximo, três dias”, ensina a nutricionista.   

Fonte: Qualitá
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade