PUBLICIDADE

Mapa interativo mostra como será o clima da sua cidade em 60 anos

Com as mudanças climáticas, novo mapa interativo do clima mostra qual será a temperatura média de diferentes cidades do mundo, como São Paulo e Goiânia, em 2080

21 jun 2024 - 01h21
(atualizado às 07h43)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Maps-for-free/Pixabay / Canaltech

Como vai ser o clima da sua cidade daqui a 60 anos? Para responder a essa pergunta, cientistas da Universidade de Maryland (EUA) desenvolveram um mapa interativo com previsões climáticas para mais de 40 mil cidades no globo, incluindo várias aqui no Brasil. São os casos de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Goiânia e Manaus — além de outras capitais e muitas cidades do interior.

Apelidado de Future Urban Climates, o mapa interativo que estima os efeitos das mudanças climáticas ainda aponta qual cidade já enfrenta, no presente, as temperaturas médias previstas para 2080. 

Além disso, é possível conferir a previsão em um cenário mais otimista em relação às mudanças climáticas, no qual as emissões de gases do efeito estufa foram controladas com a transição energética. Nessa realidade possível, o aquecimento do planeta está próximo do limite previsto pelo Acordo de Paris, que é de 1,5 ºC. Entretanto, existem também as previsões mais negativas, nas quais os países não conseguiram se organizar para limitar o aquecimento global, de forma conjunta.

Mapa interativo do clima futuro

Para entender os cenários apresentados pela ferramenta norte-americana, o Canaltech usou o mapa interativo e comparou os resultados de diferentes cidades brasileiras. 

Diante de mudanças climáticas, mapa interativo mostra qual será a temperatura média das cidades do Brasil no futuro (Imagem: captura de tela/Future Urban Climates/Universidade de Maryland)
Diante de mudanças climáticas, mapa interativo mostra qual será a temperatura média das cidades do Brasil no futuro (Imagem: captura de tela/Future Urban Climates/Universidade de Maryland)
Foto: Canaltech

No caso de São Paulo (SP), se as emissões não forem controladas, a estimativa é que os verões se tornem, em média, 3,8 °C mais quentes e 5,8% mais úmidos. No inverno, as temperaturas também devem subir, em média, 4,1 °C e a umidade aumentará em 40,6%. Dessa forma, a São Paulo de 2080 terá as mesmas características climáticas de Ribas do Rio Pardo, no Mato Grosso do Sul.

Agora, em um cenário de maior controle dos impactos das mudanças climáticas, as temperaturas devem subir cerca de 1 °C no verão, com umidade 11,2% maior. No inverno, a elevação dos termômetros será de 1,2 °C e a umidade crescerá em 29,1%. Esse futuro será igual ao presente de São Manuel, município do interior paulista.

Cidades brasileiras em 2080

A seguir, confira outras previsões para as cidades brasileiros, no cenário mais intenso do aquecimento global:

  • Goiânia (GO): aumento das temperaturas em 5,9 ºC no verão. No inverno, a elevação será de 4,7 ºC. Nesse futuro, terá um clima semelhante à cidade de El Zulia, na Colômbia;
  • Recife (PE): os verões serão 3,5 ºC mais quentes, e a temperatura se elevará em 3,1 ºC no inverno. O melhor comparativo é com a cidade de Oriximiná, no Pará;
  • Maceió (AL): os termômetros devem ficar 3,6 ºC mais quentes no verão e vão subir 2,9 ºC no inverno. A comparação também pode ser feita com Oriximiná;
  • Curitiba (PR): as temperaturas médias vão subir 3,7 ºC no verão e 3,8 ºC no inverno. O clima local futuro pode ser comparado com o de Apucarana, no mesmo estado;
  • Brasília (DF): o verão será até 6 ºC mais quente, e o inverno terá aumento médio de temperatura de 4,4 ºC. O melhor comparativo é com Rondonópolis, no Mato Grosso.

Futuro incerto com mudanças climáticas

Embora o mapa interativo englobe inúmeras cidades brasileiras, há algumas localidades para as quais não existem previsões válidas, como Manaus (AM) e São Luís (MA). Para essas duas capitais, a ferramenta informa: "Espera-se que o clima futuro para este local seja diferente de tudo encontrado atualmente em qualquer lugar da Terra, portanto não há correspondências climáticas".

Como as previsões climáticas são feitas?

O mapa interativo surgiu a partir de um estudo publicado na revista Nature Communications, em 2019. Inicialmente, a ferramenta era focada exclusivamente em cidades dos EUA.

Nesse "pontapé" inicial do projeto, já era adotado o conceito do mapeamento climático analógico. Isso significa que a ferramenta busca correspondências entre o clima futuro esperado num local com o clima atual de outro ponto, o que facilita a caracterização das mudanças.

Para abastecer a plataforma, os cientistas utilizaram dados do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), que embarca dados climatológicos de inúmeros países ao redor do globo. Essa centralização de dados é coordenada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e pela Organização Meteorológica Mundial (OMM)

Totalmente gratuito, o mapa interativo sobre o futuro climático das cidades pode ser acessado por qualquer usuário, sem necessidade de cadastro. Basta clicar no link e prosseguir com a pesquisa.

Fonte: Universidade de Maryland, Nature Communications  

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade