PUBLICIDADE

Verstappen reage e comanda treino livre da F1 na França

Depois de domínio da Ferrari na sexta-feira, Red Bull mostra força e Max Verstappen comanda o TL3 do GP da França

23 jul 2022 - 09h08
Ver comentários
Publicidade
Max Verstappen foi protagonista no TL3
Max Verstappen foi protagonista no TL3
Foto: Red Bull / Twitter

Se os treinos livres 1 e 2 deram a entender que a Ferrari era a favorita, o sábado começa mostrando que pode não ser bem assim. Max Verstappen, da Red Bull, acertou volta boa logo nos minutos iniciais e, mesmo com pneus médios, demorou muito a ser superado pelos rivais, mesmo os que usavam compostos macios.

Quando chegou sua vez de testar os pneus de banda vermelha, Verstappen retomou a ponta e de lá não mais saiu. Carlos Sainz e Charles Leclerc, da Ferrari, ficaram logo atrás. Sainz foi quem mais se mostrou uma ameaça a Verstappen – ao menos nesse treino -, mas terá que largar do fim do grid por trocar sua unidade potência. O quarto lugar ficou com Lewis Hamilton, da Mercedes, uma posição à frente de Sergio Perez, no outro carro da Red Bull.

Confira como foi o TL3 para o GP da França:

O treino livre demorou a engrenar. Nos primeiros 10 minutos, apenas cinco carros haviam marcado tempo, sendo o mais rápido deles Max Verstappen, da Red Bull, com 1min32s808, conquistado com pneus médios.

Com o tempo, os demais pilotos começaram a sair de suas garagens e fazer voltas rápidas. Na metade da sessão, todos tinham tempos marcados, mas nenhum ainda superior ao de Verstappen. Quem mais se aproximava era Carlos Sainz, da Ferrari, de pneus macios, 0s409 acima do tempo da volta do holandês.

Por falar em Sainz, ele será um dos que largará do fim do grid. Tanto ele quanto Kevin Magnussen, da Haas, pagarão punição por trocar toda a unidade de potência.

Sainz foi quem tentou rivalizar com Verstappen no TL3, mas terá punição no grid
Sainz foi quem tentou rivalizar com Verstappen no TL3, mas terá punição no grid
Foto: Ferrari / Twitter

O top 10 na metade do treino tinha: Max Verstappen, Carlos Sainz, Sergio Perez, Pierre Gasly, Valtteri Bottas, Fernando Alonso, Kevin Magnussen, Yuki Tsunoda, Lando Norris e Lewis Hamilton.

Hamilton, insatisfeito com sua posição, tratou de calçar pneus novos e melhorar seu tempo, pulando para 3º. Ainda assim, a distância de 0s447 para Verstappen mesmo utilizando pneus, em teoria, melhores, parecia grande demais.

Com 20 minutos restantes, foi a vez das Ferrari voltaram à pista com pneus novos. Ambos melhoraram seus tempos, mas nenhum conseguiu superar Verstappen. Charles Leclerc foi para 2º e Sainz, 3º. Mas Sainz, em boa forma no fim de semana, não se deu por vencido e conseguiu, finalmente, destronar Verstappen da liderança: volta de 1min32s626 feita com compostos macios.

Só que o treino era mesmo de Verstappen. Sainz não ficou nem cinco minutos curtindo o topo da tabela, já que o Super Max também calçou os macios e cravou 1min32s272, mostrando que está mesmo em alta. A liderança não foi mais perdida.

A grande decepção do treino foi a Aston Martin. Lance Stroll e Sebastian Vettel ficaram nas duas últimas posições do treino.

Os tempos do TL3
Os tempos do TL3
Foto: F1
Parabólica
Publicidade
Publicidade