PUBLICIDADE

Sainz afirma ter perdido medo do F1-75 após melhorias de acerto

Após bom resultado no Canadá, Carlos Sainz se diz mais confiante com carro da Ferrari e espera, aos poucos, para apagar início de ano ruim

22 jun 2022 - 17h42
Ver comentários
Publicidade
Sainz e o modelo F1-75: confiança retomada
Sainz e o modelo F1-75: confiança retomada
Foto: Ferrari / Twitter

Após superar Charles Leclerc logo em seu primeiro ano de Ferrari, em 2021, Carlos Sainz se viu em posição de igualdade perante o colega no começo de 2022. Mas a realidade foi dura com o espanhol, e o começo da temporada foi dos mais difíceis para ele.

Abandonos em sequência nos GPs de Austrália e Ímola, além de um erro que praticamente anulou suas chances de pódio na corrida em seu país, minaram a confiança de Sainz, e ele se viu cada vez mais longe de Leclerc na tabela de pontos.

Mas as coisas finalmente parecem se encaixar para Carlos. Ele, que já havia conquistado um ótimo 2º lugar em Mônaco, quando bancou uma estratégia que se mostrou acertada, voltou a ter boa atuação no GP do Canadá. Com Leclerc pagando punição e largando do fim da fila, restou a ele o papel de lutar contra Verstappen. A vitória não veio, mas a boa performance estava lá.

Sainz contou ao portal Autosport que, aos poucos, a confiança vai retornado. Ele afirma estar perdendo o “medo” do modelo F1-75: “Na corrida, eu estava acelerando tudo sem nenhum medo de perder o carro, como eu tive, por exemplo, em Barcelona”. Isso se deve a um acerto que faz o carro ficar mais ao seu estilo: “Mudamos algumas coisas no carro e deixamos um pouco mais como eu gosto, e parece estar funcionado.”

Ainda assim, ele acredita que precisa de mais bagagem e contato com o carro para fazer as pazes de vez com o bólido. “Preciso de mais circuitos, mais tipos de curvas diferentes para ter uma percepção mais adequada”, afirmou. “Quero muito focar em ir para uma pista para ver se consigo me colocar em uma boa janela de performance e ficar confortável no carro. [No Canadá] tivemos isso desde o TL1.”

Sainz tem 150 corridas na F1 e ainda não venceu. Ele é o 8º na incômoda estatística de mais corridas sem vitórias. Mas, segundo ele, o foco ainda não é em vitórias nem em títulos, e sim em melhorar gradualmente, dando um passo de cada vez.

Sobre ser um competidor constante a Verstappen e Leclerc no restante do campeonato, ele respondeu: “Bom, eu espero. Mas eu quero ir um pouco mais corrida a corrida, sem pensar tanto em campeonato nem nada assim.”

Parabólica
Publicidade
Publicidade