PUBLICIDADE

Alfa Romeo quer manter parceria com Kimi Raikkonen na F1

Chefe da Alfa Romeo pretende fazer convite para que Kimi Raikkonen continue na equipe em outra função após aposentaria das pistas

9 set 2021 08h33
ver comentários
Publicidade
Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo.
Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo.
Foto: Raikkonen / Instagram

Kimi Raikkonen anunciou recentemente sua aposentadoria da Fórmula 1 mas, no que depender do chefe da Alfa Romeo, Frederic Vasseur, ele pode seguir na categoria por mais um tempo. Vasseur gostaria de continuar a contar com os serviços de Kimi, só que agora fora das pistas.

Raikkonen afirmou não ter planos além de passar mais tempo com a família, mas ainda não está claro se isso significa tocar alguma atividade menos desgastante do que pilotar um F1 ou ficar de repouso em casa. Vasseur quer ter oportunidade de conversar com Kimi sobre o futuro, mas não sem antes respeitar o tempo do piloto.

“Me parece que ele já recebeu proposta de alguma outra categoria ou algo assim, então acho melhor deixar as coisas se acalmarem”, disse o chefão à Autosport. “Depois disso, teremos tempo para discutir sobre o que podemos fazer no futuro. Eu ficaria mais do que interessado em ter Kimi a bordo de alguma forma, mas acho que ele precisa de um tempo.”

Vasseur contou sobre a importância de ter um piloto com a experiência de Raikkonen no time nas últimas três temporadas, e acredita que essa bagagem possa contribuir mesmo fora de um dos carros. “Foi de grande apoio no desenvolvimento do time. Não digo em termos de resultados no dia-a-dia, mas de desenvolvimento de projeto a médio prazo. Ele sabe perfeitamente de onde a performance pode vir.”

Afastamento por Covid-19
Kimi Raikkonen, que é o recordista de participações na história da F1, foi diagnosticado com Covid-19 durante o fim de semana do Grande Prêmio da Holanda. Ele foi afastado e substituído por Robert Kubica, que assumiu seu cockpit naquela corrida e o fará novamente no GP da Itália, no próximo fim de semana.

Se voltar na etapa seguinte e concluir o calendário previsto pela F1 para 2021, Kimi deve encerrar a carreira com a respeitável marca de 353 GPs.

Parabólica
Publicidade
Publicidade