PUBLICIDADE

Ney Matogrosso emociona [mais uma vez] em álbum comemorativo dos 80 anos

"Nu Com Minha Música" reúne 12 releituras de compositores estimados pelo artistas

27 out 2021 23h59
| atualizado em 28/10/2021 às 10h01
ver comentários
Publicidade
Ney Matogrosso lança "Nu Com a Minha Música"
Ney Matogrosso lança "Nu Com a Minha Música"
Foto: Marcos Hermes

Dentro das comemorações de seus 80 anos - que também contemplou uma biografia escrita pelo jornalista Julio Maria - Ney Matogrosso lança nesta quinta (28) o álbum onde interpreta 12 faixas de grandes nomes da música brasileira.

A canção "Quase um Segundo" (1988), de Herbert Vianna, chega com um videoclipe que a coluna mostra em primeira mão (assista abaixo). Ney se interessou pela canção desde que a ouviu pela primeira vez. Mas as razões pessoais para regravá-la aumentaram quando Cazuza disse que essa era a única canção que ele tinha inveja de não ter composto. O próprio Cazuza regravou a música em seu último LP, “Burguesia” (1989).


Além da balada clássica do Paralamas, o projeto reúne músicas como "Espumas ao Vento", de Accioly Neto, que tornou-se um hino na voz de Fagner; "Nu Com a Minha Música", de Caetano Veloso; "Gita", de Paulo Coelho, clássico do repertório de Raul Seixas e "Sua Estupidez", de Roberto e Erasmo. O time de compositores curados por Ney inclui ainda Itamar Assumpção, Lenine e Lula Queiroga, Tom Zé, Vitor Ramil e outros

Os arranjos foram elaborados pelo pianista Leandro Braga, o tecladista Sacha Amback, o violonista Marcello Gonçalves e o guitarrista Ricardo Silveira. Cada um recebeu um trio de canções com carta branca para pensar no que fosse mais adequado.

Ney Matogrosso
Ney Matogrosso
Foto: Marcos Hermes

"Nu Com a Minha Música", lançado pela Sony Music, é resultado desse período em que o artista sentiu necessidade de driblar o clima sombrio provocado pela pandemia. Sem a possibilidade de fazer shows, Ney entendeu que um álbum de estúdio era o melhor caminho. Foi em busca das listas onde anota, desde sempre, as canções que pretende um dia trazer para seu universo. Trata-se de um repertório que ele conheceu na voz de outros intérpretes e que o atingiram de imediato, tenham elas vindo da Era do Rádio ou de um compositor da novíssima geração. 

As oito gravações inéditas de Ney Matogrosso se somam às outras quatro lançadas em um EP em 1ºde agosto, dia que Ney completou 80 anos.

Siga @AdrianaDeBarros
    

Nos Bastidores Nos Bastidores
Publicidade
Publicidade