2 eventos ao vivo

Banda punk Faca Preta denuncia fascismo em "Dias Melhores"

Música faz uma reflexão sobre o avanço da extrema direita no Brasil e no mundo

12 ago 2020
10h12
atualizado às 11h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Banda Faca Preta lança "Dias Melhores"
Banda Faca Preta lança "Dias Melhores"
Foto: Antonio Augusto

"Não vamos cantar/O seu hino fascista/Nunca do mesmo lado/E a sua bandeira/Não vamos levantar" com esse refrão, a banda paulistana Faca Preta coloca em foco o tema fascismo na faixa "Dias Melhores".

"Pessoas que nunca imaginávamos, acabaram demonstrando uma face sombria, que sempre esteve escondida dentro delas", diz o guitarrista Anderson Boscari

A letra diz como é estranho se reconhecer em meio à tanta gente perversa e avessa aos direitos mais básicos dos seres humanos, e de como a elite realmente enxerga a classe trabalhadora. "Apesar de estarmos vivendo um dos momentos mais obscuros da história, dias melhores virão, com certeza. Não devemos parar de lutar", conclui.

A música chega às plataformas com um videoclipe, dirigido por Marco Antônio Ferreira, que retrata como a tecnologia aparece nesse cenário como reforço para a atuação do fascismo. 

"Com o avanço da tecnologia, as fake news foram base para as pessoas que acreditam nessa ideologia. Atrás de máscaras, que se impõe através da violência, criaram uma milícia digital que se instalou com a ilusão de que calaria o povo. Porém, a liberdade sempre começou no caos, no grito de saturação do pensamento do oprimido, e ao invés de nos calar, nos deu mais força para lutar”, explica o diretor.

Formada em 2013 por Fabiano (voz), Anderson (guitarra), Dudu (guitarra) e Marcelão (bateria), músicos experientes do circuito underground, o Faca Preta lançou o primeiro EP em 2015 pelo Semper Adversus, extinto sub selo de street punk da Hearts Bleed Blue (HBB). Desde então a banda vem sendo um grito de resistência na voz punk rock brasileira.

Veja a letra de "Dias Melhores"

Na luz do sol
Pela manhã
Andando entre a multidão

Nada é igual
Não há ninguém
Sozinhos outra vez

Rádio tocou
Nossa canção
Pra nos lembrar que nada é em vão

O mundo girou
Tudo mudou
Venceremos outra vez
Não vamos cantar
O seu hino fascista
Nunca do mesmo lado

E a sua bandeira
Não vamos levantar
Lutar por dias melhores

Nosso horizonte
Se apagou
E a esperança virou frustração

Todos iguais
Não há ninguém
Que lute por você

Mas nossa voz
É bem maior
Não vamos te obedecer

Nem se entregar
Sem combater
Venceremos outra vez

Siga @AdrianaDeBarros

 

Veja também:

Os melhores momentos de Jojo Todynho em A Fazenda 12
Nos Bastidores Nos Bastidores
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade