PUBLICIDADE

Maconha medicinal: o que é? Ela já existe no Brasil?

Um projeto de lei pretende liberar medicamentos à base de maconha no Brasil. Entenda esse caso.

12 mai 2021 14h50
| atualizado às 14h51
ver comentários
Publicidade
Projeto de lei pode liberar medicamentos à base de maconha no Brasil
Projeto de lei pode liberar medicamentos à base de maconha no Brasil
Foto: IRCCA / BBC News Brasil

Maconha é uma droga muito conhecida. Mas o que é a tal da maconha medicinal que ouço falar?

A maconha medicinal, como o nome diz, é a planta usada como tratamento para certas doenças.

Qual a diferença entre a maconha normal e a medicinal?

A princípio, nenhuma, apenas que a primeira é usada de maneira "recreativa" e a outra como um remédio. Só que, como você sabe, a maconha é proibida no Brasil. Isso quer dizer que quando ela é comprada ilegalmente, não há como garantir a qualidade dela. A maconha medicinal, já que se trata de um remédio, é mais controlada e de qualidade.

Mas calma: se a maconha é proibida, como pode ser usada como remédio?

Sim, a maconha ainda é proibida no Brasil, você tem razão. Mas as autoridades já têm autorizado o uso dela como remédio em alguns casos específicos, como no tratamento de convulsões graves, do Parkinson e da depressão. Existe uma lei, de 2006, que permite o plantio da maconha para pesquisadores.

E como funciona isso? As pessoas que querem tratamento compram do tráfico?

Não. Isso pode acontecer de dois jeitos: ou elas importam a substância usada no tratamento, ou compram de algumas (poucas) organizações que têm permissão de plantar a maconha no Brasil. Mesmo nesses casos, as pessoas não recebem maconha para fumar e sim extratos com substâncias retiradas da planta, como o canabidiol (também chamado de CBD).

Ouvi dizer que tem um projeto de lei que vai liberar a maconha no Brasil. É verdade?

Existe um projeto de lei que está sendo analisado pela Câmara dos Deputados que, caso aprovado, vai liberar a comercialização de medicamentos à base de maconha no país. O consumo e venda da droga continuará proibido. 

Me Explica Me Explica
Publicidade
Publicidade