Volkswagen Polo, quem diria, é ameaçado pelo Fiat Uno!

Análise: com cinco versões que custam de R$ 63 mil a R$ 115 mil, Polo perde nove posições e cai para 17º lugar (mas vem novidade por aí)

5 mar 2021
07h00 atualizado às 14h07
0comentários
07h00 atualizado às 14h07
Publicidade
Volkswagen Polo: um carro cheio de atributos, mas que perdeu relevância dentro da marca.
Volkswagen Polo: um carro cheio de atributos, mas que perdeu relevância dentro da marca.
Foto: VW / Divulgação

Há apenas um ano, antes de a pandemia de coronavírus bagunçar o mercado brasileiro, o Volkswagen Polo era o 8º carro mais vendido de fevereiro. No ranking da Volks, perdia somente para o imortal Gol, um carro que se recusa a ser aposentado. Hoje a situação é bem diferente: o Polo perdeu nove posições no mercado e é apenas o 17º colocado. Dentro de casa, foi ultrapassado por T-Cross, Nivus e Saveiro.

Não que isso fosse algo imprevisível. Em outubro de 2020, fizemos uma reportagem sobre a canibalização de vendas do Polo pelo Nivus. Nada foi feito -- e talvez nem pudesse ser feito, pois, com o mercado em crise, a Volkswagen precisou apostar em modelos que estavam em alta, como Gol, T-Cross e Nivus. Até mesmo o velho Voyage recebeu mais atenção da alta cúpula da VW na fábrica Anchieta e passou a vender bem.

O que está acontecendo com o Polo? Algo ruim, é certo. Afinal, até mesmo o velho Fiat Uno -- ameaçadíssimo de aposentadoria ou morte pelos lados de Betim -- passou a ameaçar o Volkswagen Polo. Em fevereiro deste ano, o Polo vendeu apenas 592 unidades a mais do que o Uno. Claro que os dois carros não são concorrentes diretos, mas isso ilustra o mau momento de um bom carro. Um executivo da Volks nos disse que “o Polo terá boas novidades em breve” e que “o cliente vai curtir”. Bem, enquanto essa novidade não chega, veja o ranking dos hatches em fevereiro.

TOP 10 HATCHES
P. CARRO VENDAS
FEV
VENDAS
ANO
POS.
GERAL
1 Chevrolet Onix 10.261 20.827
2 Hyundai HB20 7.717 15.653
3 Fiat Argo 6.221 11.242
4 Fiat Mobi 6.015 10.799
5 Volkswagen Gol 5.847 12.124
6 Renault Kwid 4.905 8.801 10º
7 Volkswagen Polo 2.555 5.015 17º
8 Fiat Uno 1.963 4.022 20º
9 Toyota Yaris 1.963 3.801 21º
10 Ford Ka 1.488 4.921 22º

O Volkswagen Polo é vendido atualmente em cinco versões. Nem se pode dizer que o hatch compacto esteja mal posicionado dentro do portfólio da Volks. Pelo contrário. Considerando que ele parte de R$ 63.490 e um Gol automático custa R$ 69.930, é um ótimo negócio. Nas outras versões do Polo, a única que está com o preço ruim é a Highline 200 TSI. Essa versão utiliza o motor 1.0 turbo flex de 128 cavalos e custa R$ 97.290. Mas é exatamente esta única que mais sacrifica o Polo. Por um valor menor (R$ 94.290) e com o mesmo motor, a Volkswagen oferece o Nivus Comfortline.

Parece que a Volkswagen está canibalizando o Polo de propósito nesta versão. Embora o nível de equipamentos de um Nivus Comfortline seja inferior ao de um Polo Highline, o público parece estar preferindo a novidade. O Polo é um carro muito bom, mas, perante o insinuante Nivus -- um crossover cupê cheio de charme --, ele se torna bem menos atraente. As versões do Polo são as seguintes:

  • 1.0 MPI de 84 cv - R$ 63.490
  • 1.6 MSI de 117 cv - R$ 75.675
  • Comfortline 1.0 TSI de 128 cv  - R$ 84.975
  • Highline 1.0 TSI de 128 cv - R$ 97.290
  • GTS 1.4 TSI de 150 cv - R$ 114.890

Trata-se de uma ótima e variada oferta de motores e preços para atender a diferentes públicos. Entretanto, este ano, o Polo vendeu apenas 5.015 unidades, sendo superado por quatro outros modelos da Volkswagen: Gol (12.124 vendas), T-Cross (10.764), Nivus (6.947) e Saveiro (5.019).

Volkswagen Polo é oferecido em quatro versões de motores e cinco de acabamento.
Volkswagen Polo é oferecido em quatro versões de motores e cinco de acabamento.
Foto: VW / Divulgação

No ranking dos hatches compactos (incluindo os subcompactos), o Volkswagen Polo é atualmente apenas o 7º colocado, como demonstra a tabela acima. O que, então , está acontecendo com o Polo? Identificamos quatro razões para o mau momento do Polo, a saber:

  1. As versões mais acessíveis do Polo, com motor 1.0 turbo e 1.6 aspirado, atende justamente à parcela da classe média mais prejudicada pela crise econômica, que se intensificou com a pandemia de coronavírus;
  2. A versão intermediária Comfortline, a mais acessível com motor 1.0 turbo, concorre diretamente em preço com alguns SUVs compactos de entrada;
  3. Justamente na faixa de consumidores menos afetada pela crise, a versão topo de linha Highline está com preço elevado perante um carro da casa, o Nivus Comfortline, que é mais atraente do ponto de vista de design e ainda tem um porta-malas com 115 litros a mais (415 contra 300);
  4. A versão GTS, com design esportivo, embora seja a mais empolgante, é cara e destinada a um público exclusivo, por isso vende pouco mesmo e não ajuda muito no volume.

A questão aqui é saber até que ponto a Volkswagen vai permitir que o Polo afunde no ranking de carros. Quanto mais ele desce, mais ele perde relevância perante alguns hatchbacks que estão fortes na briga, como o Chevrolet Onix, o Hyundai HB20 e o Fiat Argo, seus principais concorrentes. Até porque -- e isso não é culpa do Polo -- os hatches compactos parecem ser a próxima vítima do exército de SUVs. Mas isso já é outra história. Que venha logo, então, a novidade prometida para o Polo.

Mesmo velhinho e ameaçado de aposentadoria ou morte, o Fiat Uno já ameaça o Polo no ranking de vendas.
Mesmo velhinho e ameaçado de aposentadoria ou morte, o Fiat Uno já ameaça o Polo no ranking de vendas.
Foto: FCA / Divulgação

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade