0

Wuhan planeja testar toda a população após novos casos de covid-19

12 mai 2020
10h36
atualizado às 12h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Berço da pandemia de covid-19, cidade chinesa anunciou planos para administrar testes em seus 11 milhões de habitantes, após o relato de novos casos de contágio. Região não registrava novas infecções desde 4 de abril.A cidade chinesa de Wuhan, considerada o berço da pandemia do novo coronavírus, anunciou que planeja realizar testes em toda a população da cidade depois que surgiram novos casos pela primeira vez em semanas, comunicou a mídia estatal chinesa nesta terça-feira (12/05).

Autoridades receberam ordens para apresentar planos para administrar testes de ácidos nucleicos em todos os 11 milhões de moradores de Wuhan, de acordo com um comunicado oficial divulgado por agências de notícias.

"Cada distrito deve fazer planos e arranjos para realizar testes de ácido nucleico em toda a população em sua jurisdição dentro de um prazo de 10 dias", diz trecho do comunicado, sem deixar claro quando serão iniciados os testes.

A estratégia foi divulgada depois que Wuhan registrou o primeiro grupo de novas infecções por covid-19 desde que a cidade foi reaberta em 8 de abril, após uma quarentena de 76 dias. Seis novos casos foram registrados nos últimos dois dias num complexo residencial no distrito de Dongxihu.

Wu Zunyou, epidemiologista-chefe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, disse à emissora estatal CCTV que "não é necessário" que todas as pessoas em Wuhan sejam testadas. "Bairros sem nenhum caso não precisam examinar cada indivíduo", disse Wu, que acrescentou que a triagem em grande escala deve se concentrar em "trabalhos-chave" e outros critérios.

Na opinião do diretor da UTI do hospital Zhongnan em Wuhan, Peng Zhiyong, o governo deve se concentrar em grupos de risco, como aqueles que estiveram em contato próximo com pacientes com covid-19 e suas famílias, equipes médicas, idosos e pessoas com outras patologias.

Por sua vez, o vice-diretor do departamento de biologia patogênica da Universidade de Wuhan, Yang Zhanqiu, afirmou acreditar que Wuhan está tentando realizar uma "investigação epidemiológica para determinar a situação atual" do coronavírus na cidade, o que também serviria para fazer com que os residentes se sentissem mais confiantes e participassem mais ativamente do processo de retorno ao trabalho e às escolas.

A China tem conseguido controlar o vírus, em grande parte. Mas há preocupação de uma segunda onda. Nas últimas semanas, nichos do coronavírus surgiram nas províncias de Jilin e Heilongjiang, que fazem fronteira com a Rússia.

Wuhan e a província da qual é a capital, Hubei, estavam sem registro de novos casos locais desde 4 de abril. A região soma 80% dos casos detectados na China e 97% das mortes.

PV/afp/efe

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| App | Instagram | Newsletter

Veja também:

Prefeito Leonaldo Paranhos concede entrevista à Catve sobre o Natal Para Todos
Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade