0

YouTuber contrata Astrobotic pra mandar fotos para a Lua!

A Astrobotic está construindo naves e sondas para a NASA. Agora um YouTuber vai pegar carona e mandar nossas fotos pra Lua.

27 jan 2021
01h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Que até um YouTuber tenha um programa espacial melhor do que o nosso não chega a ser surpresa, mas o projeto de um tal de MrBeast é deveras interessante, pois é baseado em engenharia real da Astrobotic e projetos bancados pela NASA.

Lander Peregrine, em alguns meses, se tudo der certo. (Crédito: Astrobotic)
Lander Peregrine, em alguns meses, se tudo der certo. (Crédito: Astrobotic)
Foto: Meio Bit

MrBeast, pelo que pesquisei aqui tem 52 milhões de assinantes e faz aqueles vídeos com a fórmula "vou fazer alguma extravagância mostrando como eu tenho dinheiro sobrando", mas -52 milhões- tem quem goste.

Agora ele abriu um site aonde oferece um serviço inusitado: Por US$10,00 (R$17543,25) ele recebe um arquivo de imagem, grava em um hard disk e esse disco será enviado para a Lua, no Lander Peregrine, da Astrobotic.

Não é mais um daqueles projetos que são puro vaporware. A Astrobotic faz parte do programa Commercial Lunar Payload Services, aonde a NASA vai investir até 2028 US$2,6 bilhões, contratando serviços de empresas privadas.

A SpaceX está participando do programa. (Crédito: NASA)
A SpaceX está participando do programa. (Crédito: NASA)
Foto: Meio Bit

O objetivo é fomentar um mercado de produtos e serviços envolvendo exploração lunar, ao mesmo tempo barateando os custos. Ao invés de controlar todo o programa de desenvolvimento e subcontratar empresas para construir as naves e foguetes, como era a norma durante o Programa Apollo, a NASA está contratando os serviços. Ela especifica as necessidades, e as empresas que se virem.

Funcionou com a SpaceX.

Crew Dragon, fruto de um desses programas de fomento da NASA (Crédito: SpaceX)
Crew Dragon, fruto de um desses programas de fomento da NASA (Crédito: SpaceX)
Foto: Meio Bit

A Astrobotic está construindo o Peregrine, módulo de pouso que será lançado em Julho de 2021, como primeira carga do primeiro lançamento do foguete Vulcan, da United Launch Alliance. Sim, por isso que conseguiram um preço ótimo no lançamento.

O Peregrine tem 2,5 metros de largura, 1,9 de altura e capacidade para entrar em órbita lunar, manobrar e pousar. Dali em diante suas baterias o manterão vivo por 15 dias.

A NASA contratou o Peregrine para levar 11 experimentos, mas deixou a cargo da Astrobotic dimensionar a capacidade do módulo, e a incentivou a vender o espaço excedente.

Modelo do Lander Peregrine com parte da equipe da Astrobotic. (Crédito: Astrobotic)
Modelo do Lander Peregrine com parte da equipe da Astrobotic. (Crédito: Astrobotic)
Foto: Meio Bit

Isso rendeu vários projetos interessantes, como a MoonBox, da DHL, um container no Peregrine dividido em um monte de cápsulas que você pode usar para enviar objetos físicos que permanecerão na superfície da Lua por toda uma eternidade. Ou até serem atingidos por um meteoro. Ou até turistas encontrarem o módulo. Ou até ele ser aduzido...

O kit mais barato, um hexágono com 3.17mm de altura e 12.7mm de lado é perfeito para uma aliança ou um cartão microSD. Esse sai por US$490,00. Se você quiser comprar espaço e recursos (banda, energia etc) o custo da Astrobotic é de US$1,2 milhões por Kg, e eles tem até uma página pra configurar.

Por exemplo, um Raspberry Pi, com 4W de energia garantidos e 2kbps de banda para comunicação com a Terra custaria US$260 mil.

Com o Peregrine a Astrobotic não está lançando só missões da NASA. Fora cápsulas do tempo e instrumentação científica, serão nada menos que SETE mini-rovers, robozinhos que rodarão ou andarão com suas pernas na superfície lunar, todos se comunicando com o Peregrine via... WIFI.

Nasagumo, mini-rover da Spacebit (sem relação) que apesar do nome é britânica. (Crédito: Spacebit)
Nasagumo, mini-rover da Spacebit (sem relação) que apesar do nome é britânica. (Crédito: Spacebit)
Foto: Meio Bit

Isso mesmo, ao invés de desenvolver protocolos complicados a Astrobotic vai usar o bom e velho WIFI, e como as chances de haver algum ladrão de Netflix na Lua são pequenas, não vão precisar nem de senha.

Os mini-rovers são dos EUA, Reino Unido, Japão, Chile, Hungria e México. Isso mesmo o México vai mandar um robozinho pra Lua, mas não dá pra reclamar, nosso ministro está ocupado criando vacinas.

Agora a melhor notícia: Se você achou os US$10,00 do MrBeast caros, há uma opção melhor: Um usuário do Reddit comprou espaço em uma MoonBox da DHL e vai mandar dois cartões MicroSD de 1TB para a Lua, e está oferecendo de graça para quem quiser 10MB de espaço para enviar texto, imagens ou áudio.

Pense só, eternizar suas idéias, pensamentos, imagens preciosas na superfície lunar, longe de guerras, desastres, furacões e mutantes.

Agora a pior notícia: Sem querer ser (muito) estraga-prazeres, a radiação cósmica vai fritar muito rapidamente esses cartões, a menos que estejam muito bem blindados (não estão).

Mas o que vale é a intenção.

YouTuber contrata Astrobotic pra mandar fotos para a Lua!

Veja também:

Por que o Facebook bloqueou conteúdos na Austrália?
Meio Bit
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade