0

Yellow anuncia expansão para 5 países da América Latina

Operação de startup de bicicletas e patinetes compartilhados chegará nas próximas semanas a Chile, Uruguai, Argentina, Colômbia e México

4 dez 2018
21h17
atualizado às 21h55
  • separator
  • comentários

A startup brasileira Yellow irá expandir o serviço de patinetes e bicicletas compartilhadas para outros cinco países da América Latina até janeiro de 2019. Além de Argentina, Chile, Colômbia, México e Uruguai, ao menos quatro capitais brasileiras devem ver as amarelinhas espalhadas nas ruas nas próximas semanas.

A expansão faz parte da estratégia definida em setembro, quando a empresa recebeu a sua última rodada de investimentos avaliada em US$ 63 milhões - a startup já levantou US$ 75 milhões desde janeiro, quando foi criada. A empresa tem como fundadores dois criadores da 99 - Ariel Lambrecht e Renato Freitas - e o ex-presidente da Caloi Eduardo Musa.

Bicicletas Yellow diante da sede da empresa em São Paulo
02/08/2018 REUTERS/Taís Haupt
Bicicletas Yellow diante da sede da empresa em São Paulo 02/08/2018 REUTERS/Taís Haupt
Foto: Reuters

A primeira fase da expansão começou nesta semana, com a chegada de patinetes no Rio de Janeiro e de bicicletas em São José dos Campos.

Hoje, a empresa sinaliza abertura de escritório em Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Recife. Nos países vizinhos há vagas abertas para Buenos Aires, Bogotá, Santiago e Cidade do México.

"Priorizamos as capitais porque nosso modelo de negócio precisa de muita demanda. Mas não descartamos chegar a outras cidades. Há prefeituras nos procurando com interesse e estamos em conversas avançadas nesse sentido", diz Luiz Marques, diretor de comunicações da Yellow sem adiantar o calendário de expansão.

Estratégia. A empresa disse que, no início da operação nas cidades, não oferecerá os dois modelos de transporte. No Rio de Janeiro, por exemplo, que começou com os patinetes, não há previsão para a chegada de bicicletas - porta de entrada da companhia em São Paulo. A escolha, diz Marques, se dará pelo hábito de transporte nas cidades.

O processo de expansão contará ainda com o apoio das bicicletas elétricas. A expectativa é que esse novo modelo esteja disponível tanto para usuários do Brasil quanto para os outros países no primeiro trimestre do próximo ano.

Veja também:

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade