PUBLICIDADE

Windows 11: Microsoft deve devolver recurso tirado da barra de tarefas

Windows 11 não permitia mais arrastar e soltar para abrir arquivo com programa da barra de tarefas; após reclamações, Microsoft testa volta do recurso

20 set 2021 14h32
| atualizado em 22/9/2021 às 12h56
ver comentários
Publicidade

A Microsoft vai voltar atrás em uma mudança do Windows 11 que foi muito criticada pelos usuários. O novo sistema pretendia simplificar a barra de tarefas, mas a coisa toda ficaria simples demais: não dava para arrastar um ícone sobre um programa que estava fixado para abri-lo por lá. Depois das reclamações, a empresa vai voltar atrás.

PCs rodando Windows 11
PCs rodando Windows 11
Foto: Divulgação / Microsoft / Tecnoblog

De acordo com o site Windows Latest, a volta do recurso está sendo testada na Build 22458 e pode ser integrada em definitivo no Windows 11 22H2 (October 2022 update). Com ela, será possível arrastar arquivos e pastas para abrir em programas específicos ou para fixá-los na barra de tarefas. 

A publicação testou o recurso e conseguiu confirmar que isso é possível: ao arrastar uma pasta, ela fica fixada na lista de atalhos do File Explorer, como acontece no Windows 10.

A nova (e limitada) barra de tarefas do Windows 11

A mudança foi notada pelos usuários do Windows 11 em julho. Ao arrastar um ícone para a taskbar, aparecia uma imagem de "proibido". Muita gente pensou que era um bug, mas a Microsoft confirmou que essa ação não era compatível com o novo sistema operacional.

Ao arrastar um ícone para a barra, aparece um sinal de "proibido"
Ao arrastar um ícone para a barra, aparece um sinal de "proibido"
Foto: Reprodução/Windows Latest / Tecnoblog

A barra de tarefas do Windows 11 foi redesenhada para ficar mais simples, mas isso envolveu cortar vários recursos que estavam disponíveis no Windows 10. Não poder arrastar itens para a taskbar é apenas uma das limitações da nova barra de tarefas do sistema:

  • Não é possível fixar a barra no topo ou nas laterais da tela, apenas na parte de baixo.
  • Não há mais segundos no relógio.
  • O calendário não se integra com os compromissos da agenda -- isso fará parte dos widgets do sistema.
  • Clicar com o botão direito não abre uma lista de opções.
  • Não é possível desagrupar itens.

Dá para voltar para a barra clássica

Se você não gostou da barra de tarefas do Windows 11, ainda é possível retornar à versão anterior da ferramenta. Para isso, acesse o editor de registros do sistema e navegar até:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Shell\Update\Packages

Ali, crie um DWORD (32 bits) chamado "UndockingDisabled" e coloque seu valor como 1. Feche o editor e reinicie o sistema.

Com informações: Windows Latest

Windows 11: Microsoft deve devolver recurso tirado da barra de tarefas

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade