0

Trump suspenderá programa de drones civis devido a preocupações com tecnologia chinesa, diz jornal

13 jan 2020
11h47
atualizado às 14h08
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo dos EUA planeja suspender permanentemente seu programa de drones civis devido aos dispositivos serem fabricados, pelo menos parcialmente, na China, informou o Financial Times no domingo.

Presidente dos EUA, Donald Trump, durante discurso no Departamento do Interior norte-americano 
26/04/2017
REUTERS/Kevin Lamarque
Presidente dos EUA, Donald Trump, durante discurso no Departamento do Interior norte-americano 26/04/2017 REUTERS/Kevin Lamarque
Foto: Reuters

O Departamento do Interior dos EUA está considerando suspender o uso de cerca de mil drones após decidir que o risco de os equipamentos serem usados por Pequim para espionagem era muito alto, disse a reportagem do FT, citando duas pessoas informadas sobre os planos.

Fontes também disseram ao Financial Times que o secretário do Interior, David Bernhardt, não assinou uma política oficial, mas planeja suspender o uso dos drones, com exceções para emergências como combate a incêndios e treinamento.

O Departamento do Interior não estava disponível imediatamente para comentar.

A chinesa SZ DJI Technology, maior fabricante de drones comerciais do mundo, disse nesta segunda-feira que, embora não tenha visto a nova política, está ansiosa para analisar as descobertas do departamento dos EUA, dada a falta de evidências confiáveis para apoiar uma ampla de restrição de drones por conta de seu país de origem.

"Instamos os parlamentares e as partes interessadas do setor a se unirem para criar padrões claros que darão aos operadores de drones comerciais e governamentais a garantia de que precisam para avaliar com confiança a tecnologia, não importa onde sejam fabricados", acrescentou a empresa.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade