PUBLICIDADE

Trackball Logitech Ergo M575: ergonômico e acessível

Trackball Logitech Ergo M575 acerta na ergonomia, na conectividade e no preço, mas é um produto para destros e não é multi-device

18 mai 2021 20h02
ver comentários
Publicidade
Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

Com a promessa de "menos movimento e mais conforto", o Ergo M575, sucessor do M570, é o mais recente trackball sem fio da Logitech. Com linhas que remetem ao topo de linha e elogiado MX Master 3, o M575 funciona por Bluetooth ou receptor Unifying USB, tem sensor de até 2.000 DPI e pode funcionar por até 2 anos com apenas uma pilha convencional. No Brasil, ele tem preço sugerido de R$ 349, bem mais em conta que outros mouses ergonômicos da marca.

Será que este é um bom device para profissionais criativos? Ele combina com o home office? Eu testei o Trackball Logitech Ergo M575 por quase 60 dias e compartilho a minha experiência de uso neste review.

Análise do Trackball Logitech Ergo M575 em vídeo

Aviso de ética

O Tecnoblog é um veículo jornalístico independente que ajuda as pessoas a tomarem sua próxima decisão de compra desde 2005. Nossas análises não têm intenção publicitária, por isso ressaltam os pontos positivos e negativos de cada produto. Nenhuma empresa pagou, revisou ou teve acesso antecipado a este conteúdo.

O Trackball Ergo M575 foi fornecido pela Logitech por doação e não será devolvido à empresa. Para mais informações, acesse tecnoblog.net/etica.

Design

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

Num primeiro momento, o formato do trackball pode assustar algumas pessoas, mas isso é passageiro, após passar pela famosa curva de aprendizado. O M575 tem um design que acomoda perfeitamente a palma da mão e você não precisa deslizar o mouse na mesa, o que significa que o controle do cursor é feito pelo trackball, através do seu polegar. Por incrível que pareça, o dedo não fica cansado ao controlar a roda, mesmo trabalhando o dia todo com o produto.

As cores disponíveis no mercado são preto e branco, ambas as versões trazem a bola na cor azul. De acordo com a Logitech, as partes de plástico do Ergo M575 são feitas a partir de plástico reciclado. Uma coisa que me chamou a atenção é a robustez do produto: o mouse é muito resistente e passa uma sensação de durabilidade, o que é ótimo já que ele é mais caro que um Sculpt Comfort Mouse, da Microsoft, por exemplo.

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

Na parte inferior, a marca colocou o botão para ligar e desligar o gadget, e há outro atalho para alternar a conexão entre Bluetooth e Unifying. O compartimento de pilha ainda ganhou um espacinho que possibilita armazenar o receptor.

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

No geral, o Ergo M575 logo de cara entrega ser um Logitech devido à semelhança com o MX Ergo. Além de ter mais botões e entrada microUSB, o MX Ergo permite inclinar o corpo, favorecendo os ajustes, algo que este modelo testado não oferece. E, como você deve ter notado, o M575 é para destros. A marca não projetou uma versão para canhotos.

Usabilidade, conforto e autonomia

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

Mesmo robusto, com 134 mm de altura, 100 mm de largura e 48 mm de profundidade, o mouse trackball se adapta bem a mesas grandes e pequenas. O peso de 145 gramas, muito superior quando comparado com outros mouses convencionais da mesma empresa, não se torna um bloqueio, porque não é necessário mover o braço. Para quem tem o hábito de repousar a mão sobre o periférico, é possível sentir um encaixe perfeito: o meu polegar alcançou a roda sem nenhuma dificuldade e tive acesso com êxito aos demais controles e scroll.

Os botões principais, primário e secundário, geram "cliques suaves" em qualquer ocasião, enquanto os menores laterais, ambos muito silenciosos, exigem um pouco mais força do seu dedo indicador. Eles vêm programados de fábrica para avançar e voltar uma página no Chrome, por exemplo, mas é viável configurá-los para outras ações. Abordo isso logo adiante. Já o scroll não tem nada de diferente: assim como o de outros mouses comuns, você pode manuseá-lo facilmente ao girar ou ao pressionar para subir e descer uma página.

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

Agora, a cereja do bolo está na lateral esquerda do equipamento. A roda de rolagem é simplesmente fantástica: ela favorece a ergonomia, não exige pressões e passa uma sensação de suavidade. Para quem trabalha com programas de edição, essa fluidez é ainda mais aprimorada. No Photoshop, a experiência com o Ergo M575 foi melhor que com outros mouses, porque todo o comando está acessível usando a roda e eu não preciso mover o braço a cada tarefa no programa da Adobe.

E, naturalmente, trackballs tendem a acumular sujeira, podendo prejudicar o laser. Acredito que esse é o principal ponto negativo por aqui. A boa notícia, entretanto, é que, com o orifício na parte inferior, você consegue empurrar a roda para fazer a limpeza. É um processo fácil e muitas pessoas não devem ter dificuldade para extraí-la. Mas a Logitech poderia explicar, de forma clara, como essa manutenção pode ser feita sem prejudicar o equipamento.

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog
Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

Na autonomia, usando o Ergo M575 com o receptor USB, a pilha pode durar 24 meses. No Bluetooth, esse período cai para 20 meses. Eu trabalhei mais com essa segunda opção e obviamente, deu para usar tranquilamente durante os dois meses de teste. O produto depende de apenas uma pilha comum AA para funcionar; a marca já envia uma alcalina da GP na caixa.

Software e customização

Logi Options
Logi Options
Foto: Reprodução/Tecnoblog / Tecnoblog

O trackball Logitech Ergo M575 vem configurado para 400 DPI, que deve atender a maioria das pessoas. No entanto, é possível chegar a 2.000 DPI. Confesso que não estou acostumado a trabalhar com essa sensibilidade maior, mas gosto de pensar que vou usá-lo tranquilamente num monitor de 27 polegadas e até num modelo ultrawide. O ajuste é feito no programa Logi Options, disponível para Windows e Mac, porém ele não exibe os números de DPI, então você terá de regular manualmente sem saber a sensibilidade.

Configurar os botões também é outro recurso presente no Logi Options. O usuário pode atribuir comandos diferentes para três botões (os dois laterais e para o scroll). Abrir uma página específica na web, uma pasta no computador, acionar a Cortana, desligar o PC e acessar o menu de aplicativos são algumas das opções existentes. O programa ainda possibilita realizar configurações exclusivas para aplicativos diferentes: eu pude criar comandos para o Notion, Typora, Discord, Photoshop, Premiere, Chrome, Edge e outros.

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

O Ergo M575 é compatível com Windows, macOS, iPadOS e iOS. Infelizmente ele não é multi-device, mas foi possível usá-lo num iPad Air, no iPhone 11 e no notebook com Windows. Como era de se esperar, a conexão é muito estável e o trackball se adapta bem a cada sistema.

Trackball Logitech Ergo M575: vale a pena?

Antes do M575, eu estava com um modelo gamer, AGM700, da AOC. Depois de meses só trabalhando com mouse, eu me vi, pela primeira vez, manuseando um periférico sem reclamar do cansaço no final do dia. Durante 57 dias, a minha experiência com o Logitech Ergo M575 foi muito positiva tanto no iPad quanto no computador através de um monitor de 27 polegadas.

Trackball Logitech Ergo M575
Trackball Logitech Ergo M575
Foto: Darlan Helder/Tecnoblog / Tecnoblog

A Logitech foi precisa no desenvolvimento do produto. A ergonomia, seguramente, é o auge, mas eu também quero destacar o ecossistema e a versatilidade que a empresa entrega: o Logi Options é muito fácil de navegar e possibilita integrar vários dispositivos da marca. Por outro lado, seria interessante instruções mais claras para a limpeza do trackball; faz falta o recurso de multi-device; e uma versão para canhotos seria muito bem-vinda.

Ainda assim, o M575 é um excelente produto para criativos em geral que não querem pagar mais de R$ 500 num mouse ergonômico. Mas, caso queira algo superior, o MX Ergo pode ser a melhor opção, já que tem inclinação para um melhor ajuste e é multi-device, o que favorece a multitarefa.

Trackball Logitech Ergo M575: ergonômico e acessível

Tecnoblog
Publicidade
Publicidade