0

Telecom Italia se diz pronta para flexibilizar acordo de rede única

20 ago 2020
11h05
atualizado às 14h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Telecom Italia não aceitará ter menos de 50% de qualquer rede de banda larga, mas está pronta para mostrar flexibilidade em questões como governança e regulamentação, disse o presidente-executivo da companhia em entrevista publicada nesta quinta-feira.

Luigi Gubitosi, presidente-executivo da Telecom Italia 
10/05/2017
REUTERS/Remo Casilli
Luigi Gubitosi, presidente-executivo da Telecom Italia 10/05/2017 REUTERS/Remo Casilli
Foto: Reuters

O governo italiano está tentando intermediar um acordo entre o antigo monopólio da telefonia da Telecom Italia e a rival menor Open Fiber para fundir seus ativos de fibra. Mas diferenças sobre questões como governança e regulamentação criaram um impasse.

Em entrevista ao diário italiano La Repubblica, o presidente-executivo, Luigi Gubitosi, disse que ideias como a Telecom Italia ter participação majoritária em uma rede única, mas apenas uma minoria de assentos no conselho, ou criar diferentes tipos de ações com e sem direito a voto não fazem sentido.

"Podemos, no entanto, considerar acordos de governança como ter uma maioria qualificada para tomar certas decisões", afirmou.

A Telecom Italia, que tem um braço de varejo e um de atacado, disse repetidamente que quer manter o controle de qualquer entidade resultante de fusão com a Open Fiber, enquanto as regulamentações europeias favorecem a adoção de um modelo não integrado verticalmente fora do controle da empresa.

Gubitosi disse ao La Repubblica que a companhia, que controla a TIM no Brasil, está pronta para aceitar uma regulamentação sobre a rede única que vá além do modelo usado pela Openreach no Reino Unido, "permitindo que decisões, estratégias e objetivos sejam compartilhados como nenhuma outra operadora faz".

"Não excluímos ir além do modelo público inglês que hoje, com a Openreach, é considerado o mais autônomo e independente", disse o executivo sem dar detalhes.

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade